Sopro no coração: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Sopro no coração é um nome um pouco assustador, principalmente porque atinge mais crianças que adultos, mas trata-se de um ruído do sangue passando pela válvula cardíaca.

A incidência é de até 50% de sopro cardíaco benigno em crianças, mas quando atinge adultos, na maioria das vezes, é causado por outras patologias que podem ser graves.

Vamos entender neste conteúdo o que é sopro no coração, suas causas, sintomas, quando pode ser grave e quais os tratamentos.

O que é sopro no coração?

Sopro no coração é o ruído que o sangue faz ao passar pela válvula do coração quando há alguma interferência no fluxo sanguíneo.

Normalmente, auscultamos (termo médico para “escutar”) apenas os batimentos cardíacos “tum-tum-tum” produzido pelo fechamento das válvulas. O sopro cardíaco ocorre devido a algum defeito nessas válvulas, mas geralmente em crianças ou em jovens saudáveis o sopro não é preocupante.

Existem dois defeitos que atingem as válvulas:

  • Estenose valvar

É quando a válvula endurece e não consegue mais se abrir completamente, impedindo que o sangue passe de uma câmara para outra. Esse processo mal sucedido dá-se o nome de sopro. O sopro pode ser aórtico ou tricúspide, depende de qual válvula está estenosada.

  • Regurgitação ou insuficiência valvar

Quando a válvula não consegue se fechar totalmente, o fluxo de sangue retorna (refluxo) ocasionando o sopro cardíaco. Ele também recebe o nome de insuficiência mitral, aórtica, etc.

As 4 válvulas cardíacas

Quando o sangue passa por um determinado caminho, ele não mais retorna, fluindo normalmente por entre quatro destinos e em uma só direção: veia, átrio, ventrículo e artéria. Porém, isso só é possível graças às 4 válvulas do coração:

  • Válvula aórtica – Situado entre o ventrículo esquerdo e a artéria aorta.
  • Válvula mitral – Situado entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo.
  • Válvula tricúspide – Situado entre o átrio direito e o ventrículo direito.
  • Válvula pulmonar – Situado entre o ventrículo direito e a artéria pulmonar.

Os batimentos cardíacos reproduzem as ações de abrir e fechar das válvulas: o primeiro “tum” representa as válvulas mitral e tricúspide fechando-se e impedindo o sangue de retornar aos átrios; já o segundo “tum” revela o fechamento das válvulas aórtica e pulmonar, evitando que o sangue, já lançado às artérias, volte para os ventrículos.

O sopro no coração é classificado conforme o grau do ruído, podendo ser do mais discreto até o mais alto sem estetoscópio, revelando uma gravidade em alguma válvula.

Agora que você sabe que o sopro no coração é a passagem rápida de sangue nas válvulas e que também pode estar relacionado com algum defeito em uma dessas válvulas, vamos descobrir as causas para isso ocorrer.

Você também pode se interessar por estes artigos:

Causas do sopro no coração

As causas variam de acordo com o tipo de sopro: normal ou anormal. O sopro normal acontece quando o sangue flui rapidamente nas válvulas. As causas do sopro cardíaco normal são:

  • Febre;
  • Gravidez;
  • Atividade física;
  • Hipertireoidismo;
  • Anemia;
  • Cirurgia cardíaca.

Os sopros normais no coração podem desaparecer com o tempo, mas mesmo que permaneçam por toda a vida não constituem perigo.

Problemas no coração (cardiopatia congênita) é a causa mais comum de sopro anormal no coração em bebês. Conheça as outras causas de sopro cardíaco anormal:

  • Anormalidade nas válvulas (estenose);
  • Defeitos septais (buracos entre as câmaras cardíacas);
  • Endocardite;
  • Febre reumática;
  • Calcificação da válvula;
  • Prolapso da válvula mitral.

Essas 4 últimas causas são mais comuns em adolescentes e adultos.

Sintomas do sopro no coração

Um sopro no coração anormal vem acompanhado de alguns sintomas que podem servir de alerta para um problema cardiovascular mais sério. Confira quais são eles:

  • Pontas dos dedos e lábios roxos ou azulados;
  • Inchaço ou ganho de peso repentino;
  • Tonturas e desmaios;
  • Falta de ar;
  • Cansaço;
  • Suor excessivo;
  • Tosse crônica;
  • Falta de apetite;
  • Fígado inchado;
  • Frequência cardíaca rápida;
  • Veias do pescoço aumentadas;
  • Problemas de crescimento (em crianças);
  • Dor no peito.

O sopro no coração não mata quando normal, mas representa riscos quando associado a outras patologias que causam incapacidade do órgão em bombear sangue através das válvulas.

Diagnóstico do sopro no coração

Sopro no coração diagnóstico
Como diagnosticar o sopro no coração

Se alguém da sua família ou você mesmo achar que tem sopro cardíaco, o ideal é procurar ajuda médica e dar informações sobre o seu histórico familiar e uma lista com todos os sintomas. O médico fará perguntas sobre quando começaram os sintomas, a duração e se sofre de alguma outra patologia ligada ao sopro cardíaco.

O médico usará um estetoscópio para identificar o som e a altura do sopro no coração, e poderá usar outros testes como ecocardiograma, eletrocardiograma, cateterismo cardíaco e radiografia de tórax.

Tratamento para sopro no coração

O tratamento pode ser necessário apenas em casos que o sopro cardíaco é grave. Sendo assim, os medicamentos receitados podem incluir:

  • Anticoagulantes (para evitar coágulos no coração);
  • Betabloqueadores (para baixar a pressão arterial e a frequência cardíaca);
  • Digoxina (medicamento para o coração bater mais forte);
  • Diuréticos (remover os fluídos do corpo);
  • Inibidores de ECA (baixar a pressão arterial);
  • Estatinas (reduzir o colesterol).

A cirurgia para sopro no coração pode ser indicada, mas isso depende do problema cardiovascular específico, e o objetivo é fixar ou substituir uma válvula, ou remendar algum buraco no coração.

O cateterismo cardíaco também pode ajudar dependendo da condição de cada paciente. É inserido um cateter através de uma artéria do braço ou da perna até chegar ao coração, para tratar o problema.

Como prevenir o sopro no coração

Não há como se prevenir contra o sopro no coração, já que é uma condição congênita, entretanto você ou alguém da sua família diagnosticado com sopro cardíaco pode mudar os hábitos para ter um coração mais saudável. Veja como:

  • Fazer exercícios regularmente;
  • Evitar alimentos gordurosos;
  • Não fumar;
  • Reduzir o consumo de álcool;
  • Controlar o colesterol e a pressão.

Além desses cuidados, você também pode aderir a tratamentos caseiros para fortalecer o coração e melhorar sua saúde geral.

Tratamentos caseiros para o coração

Água aromatizada com alho

O alho é fonte de alicina, uma substância capaz de reduzir o colesterol e os triglicerídeos. A função do alho é a mesma da estatina recomendada pelos médicos, com a diferença de que o alho é mais natural.

Descasque e amasse 5 dentes de alho e coloque em uma garrafa de vidro com 500 ml de água. Deixe repousando por até 8 horas. Deve beber 1 copo em jejum e outro antes de dormir, lembre-se de agitar bem. Tome todos os dias como parte do seu tratamento.

Chá de casca de limão

Chá de casca de limão sopro no coração
Chá com casca de limão pode auxiliar no tratamento de sopro no coração

A casca de limão tem ação antioxidante porque é rica em d-limoneno, pinenos e gama-terpineno, capazes de evitar o depósito do colesterol LDL e provocar doenças cardiovasculares. Ferva uma casca de limão em uma xícara de água, depois deixe esfriar. Coe, adoce, se quiser, com mel e beba 2 xícaras por dia.

Esses remédios caseiros não excluem as visitas ao médico, os medicamentos receitados por ele, nem mesmo os hábitos citados neste conteúdo, como a prática de exercícios físicos e a adoção de uma alimentação mais equilibrada — evitando comidas gordurosas.

Caso este artigo sobre sopro no coração tenha lhe ajudado de alguma maneira, deixe um comentário e curta O universo da saúde no facebook!