Home / Uncategorized / Suores noturnos – 10 Causas mais comuns

Suores noturnos – 10 Causas mais comuns

Temperaturas altas costumam ser um problema na hora de dormir, principalmente por causa dos suores noturnos, mas será que o calor é o único responsável pelo aumento da sudorese corporal?

Suar é um mecanismo de defesa do organismo que consiste em resfriar o corpo, após uma atividade física ou clima muito quente.

Mas se você observa que esses suores noturnos vêm acompanhados de febre, perda de peso, calafrios e de forma intensa, é necessário procurar ajuda médica, pois dentre as causas mais prováveis da sudorese noturna estão as doenças neurológicas.

As causas mais comuns dos suores noturnos estão descritas neste conteúdo. Acompanhe!

1. Menopausa, TPM ou andropausa

Durante a menopausa ou período menstrual os calores excessivos à noite são causados pelas oscilações hormonais (estrogênio e progesterona). Essas alterações são normais e levam a suores a qualquer hora do dia também.

Muitas vezes, quando os sintomas são repetitivos e incômodos, um médico deverá ser consultado para avaliar a possibilidade de uma terapia de reposição hormonal.

A andropausa (a menopausa masculina) pode atingir homens acima dos 50 anos e ocorre devido a queda de testosterona. Os sintomas mais comuns são suores noturnos, redução da libido, irritabilidade e insônia.

Quem faz tratamento para reduzir os níveis de testosterona, em casos de tumor na próstata, também tem o risco de sofrer os suores noturnos.

2. Temperatura corporal alta

A temperatura do corpo pode se elevar por excesso de roupas, estresse, consumo de alimentos picantes antes de dormir, como pimenta, cafeína, álcool, ou por uma febre causada por infecção viral.

temperatura corporal alta suores noturnos
A temperatura corporal elevada pode causar suores noturnos, portanto tenha cuidado com febres e resfriados

A temperatura corporal elevada também pode ser causada por distúrbios hormonais, no qual inclui o hipertireoidismo, uma doença da tireoide que consiste no aumento exagerado da produção de hormônios. De todo o modo, só um diagnóstico do médico para atestar a doença.

3. Medicamentos

É sabido que muitos medicamentos provocam efeitos colaterais indesejáveis e um deles é o suor noturno. Paracetamol, antipsicóticos ou antipiréticos são exemplos de medicamentos que causam suadeira à noite.

Você pode procurar o seu médico para saber se é possível trocar a medicação, caso os suores se intensificam.

4. Apneia do sono

A apneia do sono é um distúrbio que afeta a qualidade do sono, obstruindo a passagem de ar pelas vias aéreas, levando a roncos, taquicardia, sonolência e falta de concentração.

Mas esses não são os únicos sintomas da apneia do sono; por causa da redução de oxigênio, o sistema nervoso é ativado resultando em suores noturnos e doenças cardiovasculares.

Você também pode gostar destes conteúdos:

5. Infecções

Quando os suores noturnos cursam com outros sintomas, como febre, fraqueza, gânglios corporais, calafrios ou perda de peso pode tratar-se de infecções agudas ou crônicas.

As infecções mais conhecidas são: endocardite, tuberculose, HIV, coccidioidomicose, Abscesso pulmonar e histoplasmose.

6. Diabetes

Os suores noturnos em pessoas diabéticas tem relação com a hipoglicemia. A hipoglicemia é o baixo teor de açúcar no sangue, condição que afeta não só quem faz tratamento de diabetes mas também qualquer pessoa que não tem o costume de ingerir quantidades significativas de açúcar.

Para evitar os outros sintomas — palpitações, confusão mental, tremores e inconsciência — é importante buscar orientação do seu médico a fim de saber se é preciso ajustar a dose de insulina.

Além disso, não ingerir álcool à noite, não praticar exercícios físicos antes de dormir nem deixar de verificar os níveis de glicose no sangue são dicas essenciais para quem sofre de hipoglicemia. Invista também em uma alimentação saudável à noite.

7. Mal de Parkinson e Alzheimer

Algumas doenças neurológicas são capazes de provocar aumento excessivo de suor noturno, como Parkinson, Alzheimer, trauma cerebral e esclerose múltipla.

Essas alterações ocorrem devido a um distúrbio no sistema nervoso autônomo, que controla a respiração, pressão arterial e temperatura corporal, apenas citando algumas funções.

O descontrole ocasionado por alguma dessas doenças citadas causa diversos sintomas desagradáveis: sudorese, pressão baixa, desmaios, visão turva, dificuldade para caminhar e permanecer de pé.

8. Hiperidrose

Hiperidrose é a sudorese excessiva, independente de haver atividade física, altas temperaturas, estresse ou estar em repouso. As pessoas que sofrem dessa condição suam exageradamente mesmo em ambientes mais frios ou se estão deitadas.



hiperidrose suores noturnos
Geralmente, a hiperidrose pode ser a causa de suores noturnos, ou seja, para tratar os suores noturnos, deverá tratar a hiperidrose primeiro

Se a hiperidrose ocorre devido a outras patologias aqui citadas, então ela é chamada de hiperidrose secundária e pode afetar apenas uma parte do corpo ou todo o corpo.

9. Distúrbios psicológicos

É bastante comum que pessoas com pesadelos e sonambulismo acordem suadas. Trata-se de transtornos do sono que aumentam a adrenalina no corpo e faz a pessoa transpirar excessivamente.

Se esses distúrbios psicológicos permanecerem por muito tempo, podem ser indicativos de estresse. Em casos assim, é aconselhável procurar um médico e relatar os sintomas.

10. Câncer

Suores noturnos podem estar relacionados a alguns tipos de câncer — linfoma, leucemia, tumor carcinoide e feocromocitoma — e apresenta-se com outros sintomas como baixa imunidade, perda de peso, rubor da face, pressão alta, gânglios aumentados e possibilidade de sangramentos.

Caso não tenha sido diagnosticado com câncer, a pessoa pode emagrecer de repente e sofrer com febres. É preciso uma avaliação médica para ter certeza e iniciar o tratamento.

Como prevenir e controlar os suores noturnos?

Se o motivo da sudorese noturna não tiver nenhuma causa subjacente, você pode seguir dicas para prevenir e controlar a transpiração excessiva, como:

  • Preferir usar roupas leves, feitas de algodão durante o dia e para dormir;
  • Evitar o fumo, além de alimentos e bebidas quentes antes de dormir;
  • Praticar exercícios físicos durante o dia;
  • Controlar o peso;
  • Beber bastante água diariamente (e com gelo!);
  • Evitar se cobrir com cobertores grossos;
  • Alimentar-se de 3 em 3 horas. O jejum por muito tempo eleva as chances de suores noturnos;
  • Dormir com o ventilador ligado.

Os suores noturnos que atrapalham o seu sono apresentam-se com outros sintomas incômodos, repetitivos e intensos? Não deixe de consultar um médico para avaliar o seu caso.

Nunca se automedique e nem interrompa o uso de algum medicamento (se for o caso) sem antes conversar com o médico. Somente ele pode decidir se muda a dose, interrompe ou troca de medicamento.

Gostou deste artigo sobre suores noturnos? Então deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!


About Portal Universo da Saúde

Universo da Saúde - Um portal com conteúdos de qualidade sobre saúde, doença, causas, tratamentos, remédios caseiros e cuidados. Aproveite nossos conteúdos gratuitos e tome cuidado com a sua saúde.

Check Also

emulsão scott

Emulsão Scott – O que é, para que serve benefícios e preço

A Emulsão Scott é o conhecido óleo de bacalhau, uma receita do tempo de nossos …