Home / Cirurgias / Saiba mais sobre a blefaroplastia e os cuidados necessários

Saiba mais sobre a blefaroplastia e os cuidados necessários

Uma maneira de sempre ter aparência mais jovial é ter a área ao redor dos olhos bem tratadas, com um aspecto melhorado, livre de sobra de peles que causam flacidez, rugas ou bolsas de gordura indesejáveis. Isto é possível através de uma cirurgia chamada de blefaroplastia.

Muitas mulheres e homens procuram a blefaroplastia  na busca de parecerem mais jovens, com o intuito de aumentar sua auto-estima.

Neste artigo, você saberá do que se trata a blefaroplastia, para quem é indicada, como o procedimento é feito, quais o cuidados que devem ser tomados antes e após a cirurgia, melhores valores e tudo que você deve saber ao procurar por tal tratamento estético.

O que é a blefaroplastia

Blefaroplastia é uma cirurgia plástica para a remoção do acúmulo de pele das pálpebras superiores e inferiores, com a finalidade de melhorar a aparência na região ocular ou até mesmo melhorar a visão quando prejudicada pela dobra excessiva da pálpebra superior.

Nesta intervenção cirúrgica, excesso de pele é retirado, removendo rugas, flacidez da pele e, sobretudo, bolsas de gordura localizadas abaixo dos olhos, que normalmente causam olheiras permanentes.

Através deste procedimento cirúrgico, o paciente passa a ter uma aparência mais jovial, um olhar mais atento e aparenta estar menos cansado.

Indicações da blefaroplastia

Por se tratar de um procedimento na maioria das vezes estético, pode ser realizado em pessoas com idade acima de 18 anos, tendo maior ocorrência em pessoas acima dos 30 anos.

Vale ressaltar que, é um procedimento que trata da flacidez da pele das pálpebras superiores e inferiores. Logo, quando aplicado a um jovem com idade entre os 18 anos e 30 anos, deve-se levar em consideração seu histórico médico e genético, isto é, o que levou a pele desse jovem a estar flácida nessa idade, uma vez que essa característica viria a acontecer mais tarde.

Mesmo a blefaroplastia sendo permitida para pacientes acima dos 18 anos, estes devem estar bem informados quanto aos procedimentos e resultados da cirurgia. Outro fator que deve ser bem claro ao paciente jovem é o acompanhamento do seu histórico médico. Sua saúde deve estar impecável para realizar esta intervenção, com exames cardiológicos normais.

Para pacientes jovens, um diagnóstico detalhado é necessário para que se possa analisar a real exigência do procedimento. Para tal, serão analisados as características da pele do paciente, o histórico genético, sua exposição ao sol, entre outros.

Já para pacientes com mais de 30 anos, já pode-se ter como motivo da operação a sugestão da falta de colágeno que se demonstra na forma de rugas e flacidez. Assim, excesso de pele e bolsas de gordura ao redor dos olhos se tornam características comuns da idade. Normalmente, estas são indicações para uma intervenção estética.

Raramente, a blefaroplastia é um procedimento para correção da visão, porém ainda é existente. Muitas vezes o excesso de pele na pálpebra superior causa sua dobra demasiada, cobrindo parte do olho atrapalhando na visão e, então, deve ser corrigida através da intervenção cirúrgica.

Você também pode gostar destes conteúdos:

Como é feita a blefaroplastia

▷ Conheça as 8 doenças degenerativas mais comuns no Brasil.

O procedimento cirúrgico da blefaroplastia é muito simples, tendo a média de tempo de 40 a 90 minutos. Raramente utiliza anestesia geral, sendo mais comum a anestesia local com sedação.

blefaroplastia tempo de cirurgia
O tempo médio de uma cirurgia de blefaroplastia é de 40 à 90 min

Vamos falar aqui de dois procedimentos: A cirurgia comum, por bisturi, e a cirurgia a laser.

Na cirurgia comum, a primeira coisa a ser feita é a marcação da pele a ser retirada. Logo após a marcação, com o uso de um bisturi, o médico irá remover o excesso de pele ou a gordura e corrigirá o músculo da pálpebra. Então, utilizando um bisturi elétrico, cauteriza o corte e dá pontos na região externa, porém nas dobras da pálpebra, quando superior, de forma que a cicatriz fique escondida. Quando inferior, para a retirada de bolsa de gordura, a sutura acontece na região dos cílios, sem que a cicatriz fique aparente.

Os pontos utilizados podem ser absorvíveis, aqueles que caem sozinhos, ou removíveis. Há ainda cirurgiões que preferem utilizar adesivos cirúrgicos.

Visando maior comodidade, hoje o procedimento pode ser feito com o uso do laser CO2. Para a pálpebra superior, a intervenção é feita em forma de corte, no mesmo local da realizada com bisturi,  porém o corte é feito com laser. Já para a cirurgia da pálpebra inferior, é feita uma incisão, ou corte,  transconjuntival, pelo lado de dentro da pálpebra inferior, junto ao globo ocular, pois assim fica mais fácil chegar até as bolsas de gordura.

A vantagem da cirurgia a laser é que ela causa menos sangramento durante o procedimento, pois o laser já funciona como um cauterizador dos vasos sanguíneos ao mesmo tempo que corta. Desta forma, a cirurgia se torna muito mais rápida e causa menos hematomas, proporcionando menos inchaço no pós-operatório.

Cuidados antes da cirurgia

O fundamental é discutir com seu médico sobre todo o procedimento da sua cirurgia, desde a indicação, o tipo de incisão e anestesia, para que você esteja ciente do que ocorrerá com você.

Por mais que se trate de uma cirurgia simples, ainda é uma cirurgia que envolve anestesia. Logo, seis horas antes do horário marcado, não ingira nenhum alimento ou líquidos.

Por no mínimo duas semanas antes da cirurgia, evite tomar qualquer tipo de anticoagulante. Medicamentos que contêm àcido acetil salicílico (AAS), que normalmente “afinam o sangue” também devem ser evitados, pois podem causar hemorragias. Alguns medicamentos que contêm essa substância são: Aspirina, Melhoral, Somalgin, Cibalena, Coristina, Doril, Engov, Sonrisal, Superhist, vitamina E, e até algumas ervas como Arnica, Arruda, Ginseng, Erva de São João.

De preferência, lave seus cabelos antes de fazer a cirurgia. Assim, evitará de lavá-los com os curativos.

Vá acompanhado com alguém para o procedimento. Não use nenhum tipo de maquiagem e nem pinte as unhas. Use roupa que seja fácil de ser retirada, isto é, que seja de botões, que não precisem ser retiradas pela cabeça, pois irá usá-la na alta hospitalar. Não use jóias como brincos, anéis, colares e piercings. Traga um óculos escuro.



Cuidados do pós-operatório

Por se tratar de um procedimento simples, não há necessidade de internamento hospitalar. O paciente permanece no hospital ou clínica apenas em observação por um período de 06 a 08 horas. Contudo, é recomendado que alguém esteja presente na sua alta.

Uma vez em casa, utilize gazes com soro fisiológico gelado nas cicatrizes, de 15 em 15 minutos, durante as primeiras 24 horas. Após este período, gazes embebidas com soro fisiológico em temperatura ambiente.

O paciente que acabou de se submeter a blefaroplastia deve ficar em repouso absoluto por dois dias e não deve fazer nenhum esforço físico por três semanas.

É comum que a visão fique um pouco borrada devido à pomada utilizada para a proteção da córnea durante a cirurgia e, também, devido à anestesia.

Nos primeiros sete dias, é sugerido que se deite com a cabeça levantada, evitando deitar com a cabeça de lado.

Limpe as cicatrizes com soro fisiológico, utilizando hastes de algodão (cotonetes). Massageie as cicatrizes com vaselina, cuidadosamente, de dentro para fora, seguindo a linha da cicatriz.

Faça exercícios de abrir e fechar os olhos de forma delicada, o máximo que puder. Desta forma, facilitará o desaparecimento dos edemas e a recuperação do músculo da pálpebra.

Para tratar das equimoses, manchas de sangue que podem ocorrer devido ao sangramento dos vasos, 48 horas depois da cirurgia, massageie as áreas afetadas com pomada anti-inflamatória, por exemplo Hirudoid, para que as equimoses desapareçam mais rapidamente. Suavemente, vá massageando de cima para fora evitando forçar a cicatriz.

O uso de lentes de contato só é permitido dez dias após a cirurgia e é comum haver incomodo nos primeiros dias.

O cuidado com o sol deve ser acentuado sendo recomendado o uso de protetor solar por duas semanas.  Também é recomendado o uso de protetor solar ao ver televisão ou estar sob luz de neon.

Para as mulheres, usar maquiagem apenas após duas semanas e o uso de rímel apenas após três semanas.

Apesar de todo o cuidado do nosso artigo de selecionar as melhores sugestões, siga atentamente as recomendações do seu médico.

Resultados

A função principal da blefaroplastia é deixar a aparência mais jovem e o olhar mais atento e menos cansado. A cirurgia consiste em retirar o excesso de pele ao redor dos olhos, as rugas formadas por esse excesso e as indesejadas bolsas de gordura que se formam nas pálpebras inferiores que produzem grandes olheiras.

Contraindicações à blefaroplastia

Não são encontradas muitas contraindicações para tal procedimento. Antes da cirurgia, uma avaliação clínica será realizada. Pacientes que apresentam doenças crônicas como diabetes, pressão alta e insuficiência cardíaca, necessitam ter suas doenças controladas antes de seguirem com a cirurgia. Já para pacientes que apresentam problemas de visão como miopia ou hipermetropia, não há nenhuma restrição.

Riscos que a blefaroplastia oferece à saúde

Há alguns riscos que a blefaroplastia pode oferecer à saúde, como toda cirurgia. Os riscos mais comuns são complicações cardíacas e pulmonares, o choque anafilático, devido à anestesia, a trombose venosa profunda, alteração da pressão arterial e da frequência cardíaca.

complicações cardíacas blefaroplastia
A blefaroplastia pode causar complicações cardíacas

Conjuntamente, pode ocorrer que os olhos fiquem ressecados, necessitando o uso de colírios. Também há casos de dificuldade em fechar os olhos, disfunção chamada de ptose palpebral, posição anormal da pálpebra. Há também relatos de pálpebra solta e de fechamento inapropriado de pálpebra, com exposição da conjuntiva, o que resulta em exercícios corretivos ou até mesmo em outra cirurgia para correção da anormalidade.

Preço da blefaroplastia

Em comparação com outras cirurgias estéticas, a blefaroplastia tem um valor bem acessível, pois não precisa de internação. O valor pode variar se a cirurgia é feita nas pálpebras superiores ou inferiores ou nas duas.

Apesar dos preços variarem de acordo com a clínica e a região, os valores encontrados nas nossas pesquisas variam entre R$1.500,00 a R$5.000,00.

Como se trata de um procedimento estético, os planos de saúde não cobrem a blefaroplastia. Entretanto, se a causa do procedimento for constatada por perturbação da visão, alguns planos de saúde podem cobrir parcialmente ou inteiramente a operação.

Caso este artigo sobre blefaroplastia tenha lhe ajudado, deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!


Veja!

cirurgia plástica

Cirurgia plástica – Veja as cirurgias mais realizadas atualmente

Muitas são as pessoas que querem fazer algum tipo de cirurgia plástica em alguma parte …