Home / Doenças / Doenças de Pele / Câncer de pele: Guia completo sobre a doença

Câncer de pele: Guia completo sobre a doença

O câncer de pele é a reprodução fora do normal e descontrolada das células que compõe a epiderme. Pelo fato da pele ser o maior órgão humano, qualquer célula que faz parte dela pode originar o câncer, fazendo com que existam muitos tipos de câncer de pele.

O câncer de pele é uma doença que cresceu nos últimos anos, principalmente em pessoas da terceira idade e homens em geral. O câncer de pele descoberto no início apresenta um tratamento pouco doloroso e com melhores chances de cura.

Tipos de câncer de pele

Os tipos de câncer de pele podem ser divididos em razão da sua ocorrência, ou seja, comuns e raros. Veja abaixo os principais tipos de câncer de pele:

Tipos comuns de câncer de pele

Câncer de Pele Carcinoma Basocelular

O Carcinoma Basocelular é um tipo de câncer que começa nas células basais da epiderme. As células basais são responsáveis pela reprodução de novas células a medida em que as antigas morrem.

A doença tem como sintoma inicial o aparecimento de uma espinha que não cicatriza ou sangra. A espinha é arredondada na borda e, nos casos em que sangram, é possível observar uma úlcera em seu centro.

Este câncer de pele é o mais comum e com menor incidência de morte, pois é mais difícil o desenvolvimento de metástase.

Câncer de Pele Carcinoma Espinocelular

O câncer de pele Carcinoma Espinocelular, também conhecido como câncer de células escamosas acontece pela reprodução descontrolada das células escamosas da pele.
Esse tipo de câncer costuma aparecer como um nódulo no couro cabeludo, lábios, orelha ou qualquer outra região do corpo que esteja frequentemente exposta ao sol.

Câncer de Pele Melanoma

O melanoma é o tipo de câncer de pele mais perigoso e que mais mata. O melanoma é responsável pelo aparecimento de uma pequena pinta escura que vai se deformando com o passar do tempo.

O câncer de pele melanoma se desenvolve muito rápido e faz com que ocorra o atingimento de outros órgãos pela doença como o pulmão, por exemplo. Por este motivo, é muito importante que o melanoma seja identificado e tratado o quanto antes.

Tipos raros de câncer de pele

Carcinoma de células de Merkel

Este câncer de pele se desenvolve nas células da epiderme que possuem relação com o tato. O carcinoma de células de Merkel não dói e cresce rapidamente.

A doença é responsável pelo aparecimento de um caroço que possui cor avermelhada e de consistência firme, também, tende a sangrar em virtude da ulceração na região afetada.

Câncer de pele Sarcoma de Kaposi

O Sarcoma de Kaposi afeta o tecido conjuntivo e costuma aparecer em pessoas que possuam alguma deficiência no sistema imunológico ocasionada pela AIDS ou o transplante de órgãos.

Frequentemente ele pode aparecer como uma mancha roxa ou vermelho azulado pela rica quantidade de vasos sanguíneos, o que pode fazer com que seja confundido com um hematoma.

Linfoma cutâneo de células T

Este câncer de pele afeta os linfócitos T (leucócitos que defendem o organismo contra corpos desconhecidos) e se desenvolve de forma muito lenta. Em seu estágio inicial a doença pode ocasionar coceiras no tecido epitelial e aparecimento de áreas escuras e secas.

Câncer de pele Carcinoma sebáceo

O câncer de pele carcinoma sebáceo é geralmente originado através de uma
glândula sebácea (responsável pela oleosidade da pele). Frequentemente ele
aparece em mulheres, na parte superior da pálpebra e pode se espalhar para
outros órgãos.

Carcinoma anexial microcístico

O câncer anexial microcístico se reproduz nas glândulas écrinas (responsáveis pelo suor) e possui crescimento lento, mas agressivo.

É comum que seja confundido com outros tipos de doenças de pele, já que são poucos casos relatados, o que dificulta o tratamento.

Causas do câncer de pele

As causas do câncer de pele podem ser desde hábitos de vida incorretos até condições biológicas. Abaixo, listamos e explicamos as principais causas do câncer de pele:

  • cancer por exposição ao sol
    Câncer gerado por exposição continua ao sol.

    Exposição prolongada ao sol: pessoas que durante muito tempo se expôs ao sol sem proteção adequada têm maiores chances de desenvolver um câncer de pele, pois os raios ultravioletas agridem o tecido epitelial e podem causar lesões irreversíveis em suas células e, consequentemente, gerar o câncer.

  • Idade e sexo: o câncer de pele acomete com maior frequência as pessoas de idade avançada, pois apresentam um tempo de exposição maior ao sol. O homem possui 3 vezes mais chances em desenvolver o câncer de pele.
  • Melanina: pacientes com pouca melanina como pessoas de pele clara, albinas ou de sardas têm uma maior chance de desenvolver a doença, pois possuem uma pele mais frágil e que se lesiona facilmente com a exposição ao sol.
  • Genética e histórico familiar: pessoas com histórico de câncer de pele na família possuem pré-disposição genética para o surgimento da doença.
  • Baixa imunidade: quem possui o sistema imunológico fraco é mais propensas ao surgimento da doença.
  • Exposição a produtos químicos: pessoas em contato por muito tempo a produtos químicos como o arsênio, alcatrão industrial, carvão, parafina e alguns óleos em especiais podem desenvolver o câncer de pele basocelular e espinocelular.
  • Doenças inflamatórias crônicas da pele: essa pode ser uma rara causa para o surgimento da doença.

Sintomas do câncer de pele

Os sintomas do câncer de pele variam de acordo com o tipo de câncer, por isso é importante conhecer os principais sintomas de cada um deles. Veja mais abaixo:

Câncer de pele Carcinoma Basocelular

  • Nódulos
  • Pele escura ou como se estivesse coberta de cera
  • Saliência no local
  • Pele sem cor
  • Ferida que não cicatriza
  • Sangramento com facilidade
  • Vasos sanguíneos inchados na região
  • Vermelhidão ou úlceras na região
  • Coceira

Câncer de pele Carcinoma Espinocelular

  • Enrugamento
  • Perda de elasticidade
  • Mudança de cor
  • Vermelhidão
  • Tem aspecto duro e apresenta descamação e crostas na região afetada
  • Pode ocorrer vazamento de algum líquido
  • Ferida que não cicatriza e aumenta rapidamente

Câncer de pele Melanoma

  • Mudança em pinta já existente
  • Aparecimento de uma pinta escura incomum na epiderme
  • Nódulos
  • Pintas irregulares
  • Coceira
  • Comichão
  • Área que não cicatriza e sangra

Câncer de pele Carcinoma de células de Merkel

  • Saliência indolor e de cor vermelho azulado ou roxo
  • Crescimento rápido da saliência
  • Feridas que não cicatrizam e sangram

Câncer de pele Sarcoma de Kaposi

  • Erupções cutâneas
  • Inchaço
  • Nódulos
  • Úlceras
  • Afta constante
  • Falta de ar
  • Febre

Câncer de pele Linfoma cutâneo de células T

  • Pele roxa, seca e escamosa
  • Nódulos
  • Coceiras
  • Escurecimento em uma determinada região

Câncer de pele Carcinoma sebáceo

  • Crescimento progressivo da lesão
  • Pele irritada
  • Nódulo
  • Inflamação na córnea, pálpebra e conjuntiva dos olhos
  • Lesão de cor rosada, vermelha ou amarelada
  • Mede de 6 até 20 mm

Câncer de pele Carcinoma anexial microcístico

  • Pode não apresentar sintomas
  • Pode apresentar parestesia, anestesia ou dor local

Tratamentos do câncer de pele

Cada opção de tratamento do câncer de pele dependerá do estágio da doença, tipo e de fatores específicos do pacientes, como outra doença, por exemplo, que inviabilize um determinado tratamento.

Cirurgia

A cirurgia como tratamento do câncer de pele é o passo inicial na maioria dos casos. Na cirurgia é retirado do tumor maligno o máximo possível de células afetadas ao redor da região.

Quimioterapia

Quimioterapia tratamento cancer
Quimioterapia como tratamento de câncer

Na quimioterapia é aplicado remédios intravenosos ou a ingestão de comprimidos para a eliminação das células cancerígenas que não foram removidas durante a cirurgia.

Radioterapia

A radioterapia é o tratamento para o câncer de pele que utiliza raios X sobre o local afetado pelo tumor maligno para que sejam eliminadas as células doentes restantes.

Terapia biológica

São utilizados remédios como Nivolumabe, Ipilimumab ou Vemurafenib. Esses remédios trabalham no fortalecimento do sistema imunológico, ajudando a eliminar as células cancerígenas.



Criocirurgia

A criocirurgia utiliza nitrogênio líquido no local afetado, assim, congela-se e mata as células anormais.

Terapia fotodinâmina

É um tratamento com utilização de laser na região afetada em que ocorre a aplicação de um corante. A pele absorve o corante aplicado e destrói as células doentes ou que tenham pré-disposição.

Quimioterapia tópica

Na quimioterapia tópica são utilizados cremes, géis e pomadas, onde são aplicados diretamente sobre o local afetado pelo tumor. Algumas substâncias utilizadas no tratamento tópico do câncer de pele são 5-fluorourail, diclofenaco ou ingenol mebutate.

Peeling químico

No peeling químico é utilizada uma substância similar ao do próprio câncer, fazendo com que as células doentes sejam destruídas em um curto período de tempo.

Problemas com câncer de pele? Comece o tratamento agora mesmo! Comente
e curta nossa página do Facebook!


About Portal Universo da Saúde

Universo da Saúde - Um portal com conteúdos de qualidade sobre saúde, doença, causas, tratamentos, remédios caseiros e cuidados. Aproveite nossos conteúdos gratuitos e tome cuidado com a sua saúde.

Check Also

rosacea

Rosácea – Tipos, causas, sintomas, tratamentos e prevenção

Caracterizada principalmente pela vermelhidão da pela do rosto, especialmente nariz e bochechas, a rosácea é …