Cinta pós-parto – Modelos, benefícios e preço

Após o parto a mulher se sentir insegura e desconfortável, isso porque há uma realocação dos órgãos internos, para tanto, a cinta pós-parto é muito utilizada.

A cinta pós-parto é uma excelente aliada da mulher neste período, pois contribui para o conforto e readaptação do corpo da mesma. Porém, para quem não condições de adquirir uma, utilizar uma faixa colocada com um pouco de pressão tem efeito similar e satisfatório.

cinta pós-parto o que é
A cinta pós-parto pode ajudar a recuperar o corpo modelado que a mulher tinha antes da gravidez

No entanto, é importante não abusar das cintas pós-parto, isso porque, segundo médicos ele pode trazer malefícios, se usada de forma contínua.

Modelos de cintas

Existem diversos modelos de cinta para o pós-parto no mercado, dentre estas estão:

  • Modelo sem abertura: é um modelo de cinta que não tem abertura para a mulher fazer as necessidades fisiológicas dela, logo, toda vez que vai ao banheiro tem que tira-la e depois colocar novamente. Muitas mulheres vêm desconforto neste modelo, além do que, geralmente é um pouco mais comprida nas pernas e não dá para usar com determinadas roupas, mas há que prefira este modelo justamente pela compressão (que é maior);
  • Modelo com abertura: há diversas aberturas neste modelo, sendo identificada como um dos modelos mais fáceis de ser usado, geralmente ele segue um padrão de um body só que sem a parte de cima (dos seios);
  • Modelo com sutiã: neste modelo há também a parte superior, que é um sutiã próprio para amamentação, é um modelo bastante recomendado pelas mães que já usaram;
  • Modelo cintura: trata-se de um modelo que abrange somente a região abdominal, é considerada a mais confortável, entretanto, é preciso atenção ao usar este modelo, para que não comprima somente uma área e sobrecarregue outras;
  • Calcinha de alta compressão: ideal para usar até a mãe voltar a se sentir confortável com as lingeries usadas antes da gravidez.

Todos os modelos supracitados possuem variações, sendo que as aberturas são geralmente com velcro, colchetes ou zíper. Dentre os cuidados antes de escolher o modelo ideal, destaca-se:

  • A cinta não deve apertar muito a ponto de machucar, precisa estar confortável, o importante é que ela te deixe segura para se movimentar;
  • A cinta ideal deve cobrir todo o abdômen, pois pode causar acúmulo de água e inchaço;
  • Escolha modelos que você possa tirar e colocar sozinha e que não atrapalhem sua rotina;

Você também pode gostar destes conteúdos:

Quando devo começar a usar

O ideal é esperar pelo menos 48 horas após o parto para começar a usar a cinta pós-parto, isso porque este é o tempo que geralmente o intestino leva para voltar a funcionar normalmente, além do que, para as mães que fizeram cesarianas, o uso da cinta pode trazer mais segurança para a movimentação, já que os pontos dão insegurança para tal, isso porque é normal sentir a sensação de que os pontos vão abrir ou causar alguma dor.

A maioria dos médicos afirma que o uso da cinta pós-parto não é medicinal e sim estético, mas esta não é indicada em dois casos, os quais:

– Se a mulher fez cesariana e há ocorrência de inflamação nos pontos;

-Se há sangramento atípico.

Geralmente é recomendado que a mulher usasse a cinta nos primeiros 3-4 meses após o parto. É sempre fundamental que a mãe converse com o seu médico e coloque suas intenções e perspectivas, ele pode orienta-la a fazer o certo e quando começar ou não a usar a cinta pós-parto.

Benefícios

Apesar de não ser obrigatório o uso da cinta pós-parto, ela pode ajudar em nos seguintes aspectos:

– Contribui de forma positiva para o retorno do útero para sua posição normal, tendo em vista que mesmo após o parto, este órgão encontra-se muito grande;

-Evita dores na região da coluna, as quais ocorrem geralmente porque os músculos da região abdominal estão em condições enfraquecidas;

-Contribui para a melhora da autoestima da mulher, isso porque deixa a silhueta mais firme e definida visualmente. Este ponto é importante, pois a mulher encontra-se em situação de vulnerabilidade, e é normal que tenha problemas com autoestima.

-Evita o formação de seroma (acúmulo de água embaixo da pele), sendo este um problema muito comum nas mulheres que fizeram cesariana, o que não significa que não é recomendada para mulheres que fizeram parto normal.

Preços

Os preços das cintas pós-parto variam bastante, de forma geral de R$50,00 a R$200,00, assim como os modelos das mesmas, dentre a cotação realizada encontramos os seguintes preços:

– Cinta com abertura apenas na região abdominal, do tamanho p ao gg, da marca my ladie, por R$ 55,50 na loja online Zattini;

– Cinta apenas para região do abdômen do tamanho pp ao gg, da marca Marisa, no site da marca por R$ 69,95;

-Cinta com sutiã de amamentação, do tamanho pp ao gg da marca intima Vi lingerie, no site da Loja Intima Store por R$ 71,90.

Existem diversas marcas também, dentre as quais: demillus, my lady, yoga, esbelt, entre outros. Em diversos sites e lojas físicas.

Tamanho ideal

O tamanho ideal da cinta de pós-parto é escolhido de acordo com a estrutura da mulher, mas o fundamental é que não a incomode ou a aperte demais. Para comprar o tamanho ideal, a mulher pode se atentar as medidas oferecidas nos sites de compra ou ir até uma loja e experimentar.

Uma dica para a escolha do tamanho ideal é experimentar, sentar-se e comer um biscoito. Desta forma, será possível perceber se a mesma não incomoda na alimentação e na respiração da mãe.

É interessante e recomendável optar por modelos que vão desde a virilha até a metade do abdômen, os modelos que cobrem uma parte das pernas são consideradas pouco praticas. Os modelos com velcro permitem um ajuste mais rápido e fácil, os modelos feitos com tecidos naturais reduzem o risco de alergias, e os modelos que tenham arames são considerados os mais desconfortáveis.

cinta pós-parto como escolher
Faça quantos testes precisar antes de escolher o tamanho de sua cinta pós-parto para não ter incômodos depois de um tempo

Alem destes, não se deve pensar que cintas muito apertadas com intuito de afinar a cintura, pois isso não vai acontecer, e pode ser que tenha efeito contrario, aumentando a flacidez abdominal.

 

Gostou deste artigo sobre cinta pós-parto? Então deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!

5 (100%) 34 votes