Home / Cirurgias / Conheça a cirurgia de redução de mama mais utilizada por homens

Conheça a cirurgia de redução de mama mais utilizada por homens

Em tempos em que a cirurgia para o aumento dos seios se encontra em segundo lugar no ranking das cirurgias estéticas, não é incomum encontrar a mamoplastia redutora, a cirurgia de redução de mama, como um recurso procurado por um grande grupo de mulheres e até de homens que sofrem com o mal de ter suas mamas em tamanho insatisfatório.

Este procedimento cirúrgico não só é recomendado para efeito estético, como também para fins de saúde física e psicológica. Muitos males físicos são consequência de mamas que se encontram em tamanho e peso acima das características anatômicas do tórax, tais como dores lombares e cervicais, problemas de postura, feridas nas dobras abaixo da mama, ferimentos na região da alça do sutiã devido ao peso a ser suportado. Quanto aos danos psicológicos, muitos homens e mulheres sofrem com a assimetria das mamas que causam aspecto inestético e excesso de flacidez e precisam de uma cirurgia de redução de mama.

Você encontrará neste artigo todas as informações necessárias para entender como ocorre a cirurgia para a redução de mama, como é realizada, para quem é indicada, qual a melhor idade para ser realizada, quais os cuidados do pós-operatório, quais a possíveis complicações e os valores atuais.

Como é feita a redução da mama

A operação para a redução da mama requer anestesia geral, na maioria dos casos e é a mais indicada. Contudo, dependendo do tamanho do tecido a ser retirado, alguns cirurgiões usam a anestesia local com sedação.

A duração média de uma cirurgia plástica de redução de mamas é de 02 a 03 horas.

A utilização da sedação ou da anestesia geral vai depender da duração do procedimento. Para procedimentos longos, no caso de grande quantidade de tecido a ser manipulado pelo cirurgião, é recomendada a anestesia geral, pois então a mulher é induzida ao sono profundo com perda total da sensibilidade a dor. Entretanto, caso o cirurgião avalie que a quantidade de tecido seja pequena e que o procedimento seja curto, pode ser recomendado o uso de sedação e anestesia local.

Quanto à incisão, a mais comum é um corte ao redor da aréola que, então, se estende verticalmente até a base do seio onde é feito um corte horizontal. Em seguida, é feita a retirada de tecido gorduroso e excesso de pele. Essa incisão e cicatriz são chamadas de T invertido. Contudo, há também incisões em forma de “L” ou em torno da aréola, dependendo da forma do seio e da quantidade de massa de gordura e pele a ser retirada, mas sendo a mais comum a em “T”.

Após a cirurgia, internamento é necessário para observação e recuperação do paciente, não tendo duração maior que 24 horas.

Indicações para a cirurgia de redução de mama

A redução das mamas não é somente indicada em casos estéticos, mas sobretudo de saúde. O tamanho excessivo das mamas causa desconforto na prática de atividades diárias comuns, na prática de esportes, causa dores nas costas devido ao tamanho desproporcional às características do tórax, ferimentos causados pelo sutiã e outros.

Juntamente, tanto o homem ou a mulher que apresenta mamas com tamanhos desproporcionais sofre psicologicamente, pois não se sente esteticamente satisfeito, levando muitos à depressão.

Para estas pessoas, a mamoplastia redutora é indicada.

Qual a idade mais indicada para realizar a mamoplastia?

Em mulheres jovens, é importante saber que os seios estão em desenvolvimento em até dois anos após a primeira menstruação. Logo, a indicação recomendada da mamoplastia redutora é para pacientes acima dos 18 anos. Após esta idade, a produção de glândulas é cessada, definindo o tamanho dos seios, podendo então ser determinada a necessidade da mamoplastia.

Contudo, há casos de superdesenvolvimento das mamas em pacientes com idade inferior a 17 anos, causando desconforto como dores nas costas e desvio de postura. Sendo este o caso constatado, então a indicação a cirurgia é recomendada. Entretanto, caso seja realizada a cirurgia antes do total desenvolvimento dos seios, há o risco da necessidade de indicação a uma segunda cirurgia.

Cuidados pré-operatórios

Sempre tenha uma conversa franca com seu médico. Discuta com ele como será todo o procedimento, como a anestesia, a incisão, cicatriz e procedimentos. Explique ao seu médico se houve qualquer tratamento realizado em sua mama atualmente ou no passado.

Evite medicamentos que são anticoagulantes ou que “afinem” o sangue, como remédios que contem ácido acetil salicílico (AAS), também evite vitamina E. Estas substâncias podem causar sangramentos e hemorragias, interferindo na coagulação.

É recomendado que sejam evitados remédios para emagrecimento e diuréticos 10 dias antes da cirurgia.

evite fumar cirurgia de redução de mama
Deve evitar fumar por um período de, pelo menos 30 dias, antes de realizar o procedimento de redução de mama

Por aumentar o risco de necrose tecidual e trombose venosa nos membros inferiores, o fumo deve ser evitado e cortado por 30 dias antes da cirurgia. O álcool também não deve ser consumido por 10 dias antes do procedimento cirúrgico.

Como na maioria dos casos da mamoplastia, é ministrada a anestesia geral, o paciente deve ter jejum absoluto 8 horas antes da cirurgia. Isto inclui alimentos e líquidos.

Para a mulher, a menstruação não é um impedimento para a operação, mas é sugerido que o procedimento seja programado para fora do período menstrual. Porém, se perceber que há qualquer sinal de líquido saindo pelo mamilo, ou qualquer infecção, avise imediatamente seu médico e então a cirurgia deve ser marcada para outra data.

Exames laboratoriais serão requisitados pelo seu médico, assim como exames e avaliações cardiológicas.

Apesar da pesquisa aprofundada do nosso site para trazer a você todas as recomendações necessárias para se preparar para a cirurgia da mamoplastia, siga atentamente as recomendações do seu médico.

Complicações mais frequentes

Quanto às complicações geradas, podemos ranqueá-las dos tipos mais simples aos mais complexos.

Os tipos mais simples estão relacionadas às cicatrizes: As queloides e a abertura da sutura cirúrgica.

As queloides, cicatrizes hipertróficas, escuras e altas, apesar de raras, podem acontecer após a mamoplastia. Entretanto, o cirurgião pode recomendar tratamento com pomada à base de corticoide, corticoide intra-lesional e betaterapia.



Também relativa à cicatriz está a abertura da sutura cirúrgica. Por se tratar de uma readaptação do tecido mamário, é tomado como um risco bem comum do procedimento cirúrgico. Devido ao inchaço após a cirurgia, a mama costuma ficar mais pesada, causando o que é chamado de deiscência da ferida operatória.

Os tipos mais complexos de complicações são a perda da sensibilidade, o hematoma e a necrose da aréola.

A perda da sensibilidade ocorre quando um grande número de nervos são lesados devido a grande quantidade de tecido removido. Todavia, a sensibilidade pode retornar parcialmente ou totalmente com o tempo.

O hematoma surge quando acontece uma hemorragia dentro da mama. Neste caso, é necessário um procedimento cirúrgico para a retirada do excesso e acúmulo de sangue na mama.

A mais complexa, porém rara, é a necrose da aréola. Sua maior incidência é em mamas de grande volume e muito caídas, pois há uma grande quantidade de pele entre a mama e o mamilo, dificultando a irrigação de sangue para o mamilo durante o processo cirúrgico.

Você também pode gostar destes conteúdos:

Como é a recuperação da cirurgia de redução de mama

A recuperação da operação plástica requer cuidados especiais. Dores são comuns após a cirurgia nos primeiros momentos pós-operatórios. São recomendados analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos, prescritos pelo cirurgião.

A alimentação também deve ser observada nos primeiros sete dias pós-operatórios devido ao uso dos remédios supra citados. Como o estômago estará mais sensível, recomenda-se uma dieta leve e moderada.

Em alguns casos, o médico pode pedir o uso de drenos por cerca de 03 dias para retirada de sangue ou qualquer acúmulo de líquido do organismo a fim de evitar qualquer infecção.

O uso de sutiã especial é essencial para a modelagem e para manter os seios firmes. Esse sutiã é colocado logo após a cirurgia e deve ser retirado apenas para tomar banho. Recomenda-se que tenha sempre duas peças, pois quando precisar lavar uma, terá outra para usar. O médico é quem determina o período do uso do sutiã especial para a recuperação da cirurgia, porém a média do uso é de um mês.

Os pontos, quando não absorvíveis, poderão ser removidos em cerca de 08 a 15 dias pós-operatórios.

Os movimentos dos braços devem ser limitados e não devem ultrapassar o limite dos ombros nos primeiros 14 dias. Para dormir, sempre deitar de barriga para cima.

Também haverá a necessidade de drenagem linfática para a diminuição de edema pós-operatório.

O paciente pode retomar suas atividades normais como trabalho, estudo, dirigir e sexo, de forma cuidadosa, no período de sete dias após a cirurgia. Esforço físico, como atividades físicas em academia, após 30 dias. Já para caminhadas ou bicicleta ergométrica, que não exigem esforços dos braços, respeitar o tempo de 20 dias.

A cirurgia de redução mamária deixa cicatriz?

Sim, a mamoplastia inevitavelmente vai deixar cicatriz. O cirurgião fará todo o possível para deixar essa cicatriz o menos perceptível possível, porém sempre haverá uma marca. É importante para quem vai procurar esse tipo de procedimento entender que, por mais habilidoso que o cirurgião seja, não há como não deixar uma marca, por menor que seja. Contudo, na maioria dos casos, após um ano, a cicatriz tende a se tornar cada vez mais clara e menos visível.

Cirurgia de remoção da mama no homem

cirurgia de redução de mama no homem
Saiba mais sobre a cirurgia de redução de mama no homem

No homem, o aumento excessivo das mamas se chama ginecomastia e sua remoção nem sempre é necessária. O aumento da mama no homem, quando jovem, pode ser tratada com medicamento à base de hormônios ou com exercícios que fortalecem o peitoral ou emagrecimento que queimam as camadas de gordura.

Entretanto, caso seja necessário, o procedimento cirúrgico em homens tem o tempo médio de 90 minutos e é realizado com anestesia local e sedação, por se tratar de manipulação de pouca massa de tecido, ou anestesia geral, que vai depender da decisão do cirurgião.

Quando feita a cirurgia plástica, uma incisão em forma de meia lua é feita ao redor do mamilo de onde é retirada a massa de gordura e excesso de pele.

Há também a possibilidade da lipoaspiração em pacientes que apresentam excesso de gordura na área das mamas. No lugar da cirurgia, a lipo irá retirar o excesso de volume e corrigir a flacidez existente.

Não há necessidade de internamento e o paciente recebe alta no mesmo dia.

Para o pós operatório, o paciente deve usar cinta de compressão torácica todos os dias por um mês para auxiliar a aderência da pele e sustentar a área operada.

Já os cuidados com atividades físicas, deve-se considerar os mesmos citados acima, na parte da recuperação da mamoplastia.

Preço

Uma boa notícia para quem busca a operação redutora como solução para problemas de saúde é que o SUS cobre a cirurgia, porém apenas quando comprovado que sua saúde física é afetada pelo peso das mamas.

Já para casos estéticos, somente em clínicas particulares. Porém, leve sempre em consideração que você terá que arcar com os custos de anestesista, clínica, internamento e cirurgião.

Os preços encontrados em clínicas particulares variam entre R$5.000,00 a R$10.000,00. Muitas clínicas parcelam o valor da cirurgia. Há clínicas que chegam a parcelar o valor em até 60 vezes. Em nossas pesquisas, encontramos até consórcio para fazer mamoplastia.

Busque informação, pesquise os melhores preços e encontre o médico que você possa confiar.

Caso este artigo sobre cirurgia de redução de mama tenha lhe ajudado, deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!


Veja!

cirurgia plástica

Cirurgia plástica – Veja as cirurgias mais realizadas atualmente

Muitas são as pessoas que querem fazer algum tipo de cirurgia plástica em alguma parte …