Diarréia

A diarreia é um problema bastante comum que se caracteriza pela evacuação de fezes pastosas ou líquidas com certa frequência e sem controle. É possível classificá-la como aguda ou crônica, essa definição será determinada através do período de duração dos sintomas.

O tipo de diarreia caracterizada como aguda é definida por sinais que perduram por poucos dias, a sua causa em grande parte é provocada por uma bactéria, vírus ou outro parasita que entra no corpo, gerando uma inflamação aguda que prejudica os órgãos do sistema gastrointestinal.

diarreia: como parar,causas, tratamentos e cuidados

No caso da diarreia crônica a sua duração ocorre entre 3 a 4 semanas, sendo capaz de indicar a síndrome do intestino irritado ou outras condições de mais graves.

Se caso persistir por alguns dias, a diarreia pode provocar desidratação, isso ocorre devido a grande perda de líquidos nas fezes.

Os sintomas que indicam o início da desidratação normalmente vêm acompanhados pela perda de elasticidade normal da pele e irritabilidade, o que continua evoluindo à medida que irá se intensificando para redução da micção, elevação do ritmo cardíaco, palidez e redução do nível de consciência.

No caso de recém-nascidos que estejam sendo amamentados, a evacuação de fezes moles geralmente são normais.

Sintomas que podem ser causados pela diarreia

No geral, os sintomas que indicam a diarreia são:

  • Fezes líquidas na evacuação;
  • Olhos encovados;
  • Boca seca;
  • Dores na região abdominal;
  • Pele seca;
  • Vontade constante de ir ao banheiro;
  • Desidratação.

Em crianças é preciso verificar:

  • Se a fralda encontra-se seca por mais de 3 horas;
  • Se a criança apresenta irritação e indisposição;
  • Fraqueza;
  • Choro fraco.

Causas mais comuns da diarréia

Algumas causas são capazes de provocar a diarreia, elas podem ser:

  • Ingestão de certas comidas adquiridas em lugares públicos sem a higiene devida;
  • Infecções por bactérias (Salmonella e a Shighella), vírus ou parasitas (amebíase e giardíase), contudo, para indivíduos que possuem hábitos de higiene mínimo e não consomem alimentos em locais públicos, normalmente a forma viral da patologia provável é aquela transmitida em lugares fechados, como, por exemplo, em metros, transportes públicos, parque, entre outros;
  • Intoxicação alimentar;
  • Alergias, como nos casos de intolerância a lactose;
  • Determinados medicamentos, como laxantes, antibióticos, quimioterapia, altas doses de vitamina C, remédios para o coração e antirretrovirais;
  • Doença intestinal, como, por exemplo, a doença de Crohn, colite ulcerativa e doença celíaca.
  • Alguns tipos de adoçantes em elevada quantidades;
  • Em certos casos a diarreia pode surgir após a cirurgia de estômago, a causa é capaz de está ligada a decorrência dos alimentos em se movimentar com maior velocidade pelo sistema digestivo;
  • Ingestão de água poluída;
  • Toxinas bacterianas, como, por exemplo, a do estafilococus;
  • Disfunção da motilidade do tubo digestivo.

Tratamentos para a diarreia

O tratamento para diarreia normalmente acontece em casa, o médico pode indicar algumas recomendações e uso de certos medicamentos, na maior parte das orientações, os remédios não necessitam de prescrição, porém, sugere-se utilizá-los somente com indicação médica.

As causas da diarreia podem ser diversas, por isso o tratamento deve ser feito conforme o diagnóstico dado pelo médico após uma avaliação. Apenas um profissional especializado na área será capaz de recomendar o fármaco mais correto para o caso identificado, assim como a dose e a tempo do tratamento.

No geral, os remédios mais prescritos para o tratamento da diarreia são: Bactrim, Azitromicina, Clordox, Bacteracin e Bacteracin-F, Cefalotina, Digesan, Floratil, Doxiciclina, Imosec, Prednisona, Ciprofloxacino.

As orientações do médico quando a dosagem e duração do tratamento precisam ser sempre cumpridas. Em caso de uma superdosagem as instruções na bula devem ser seguidas.

As recomendações caseiras para auxiliar no tratamento da diarreia são:

  • É necessário beber bastante líquido, cerca de 2 a 3 litros ao dia;
  • Devido à água não repor a perda de sódio e potássio, o soro caseiro poderá ser tomado;
  • O indivíduo deve se alimentar, pois a falta de comida no organismo é capaz de agravar o quadro de desidratação, pois o fornecimento dos nutrientes essenciais estará sendo interrompido pela falta de alimento;
  • Alimentos com resíduos não devem ser comidos, como fibras, saladas e bagaço de frutas;
  • Alguns chás podem ajudam como o de camomila, erva-doce e hortelã;
  • Certas bebidas precisam der evitadas, como, por exemplo, leite, café, álcool e sucos de frutas;
  • Devem ser evitadas comidas gordurosas e com muito temperado;
  • O uso de adoçantes à base de sorbitol precisa ser evitado.

Complicações

Na maioria dos casos a diarreia não causa complicações graves, porém a desidratação é problema muito comum ocasionado por essa condição.

Determinados sintomas podem indicam a desidratação no corpo de um paciente, como:

  • Tontura;
  • Sede em excesso;
  • Boca seca;
  • Olhos encovados;
  • Fraqueza;
  • Pele ressecada;
  • Vertigem;
  • Diminuição nas lágrimas durante o choro;
  • Redução na quantidade de urina, onde em bebês esse sinal podem ser observados através da diminuição de fraldas molhadas.

Outros problemas que podem ser ocasionados pela diarreia:

  • Diarreias de repetição;
  • Desnutrição crônica;
  • Retardo do desenvolvimento do peso e estatura;
  • Retardo do desenvolvimento intelectual;

Fatores de risco

Normalmente, grande parte das pessoas independente da idade ou gênero já apresentam a diarreia alguma vez na vida, isso acontece pelo fato dela ser uma doença bastante comum e fácil de ocorrer. Contudo, certos fatores podem ser indicados como um risco para o surgimento desse problema.

Alguns fatores de risco são:

  • Alto consumo de café;
  • Consumo de água poluída;
  • Indivíduos que fumam;
  • Elevada ingestão de álcool;
  • Viajem para lugares que não possuam um saneamento de água devido;
  • Ingestão de alimentos contaminados com fezes humanas ou de animais.

Como prevenir a diarréia

Determinadas ações podem ser usadas como medidas de saúde que contribuem para ajudar na prevenção de doenças que causam a diarreia:

  • Devido à diarreia está relacionada a antibióticos, o indivíduo pode ser prevenir com o uso de certos suplementos que possuem bactérias benéficas. Maiores informações podem ser passadas pelo médico;
  • O consumo de iogurte com culturas vivas ou ativas é uma fonte de bactérias benéficas que são capazes de evitar a diarreia;
  • As mãos devem ser lavadas com frequência, principalmente ao entrar e sair do banheiro e antes de se alimentar;
  • Deve ser feito com frequência o uso de álcool em gel para desinfetar as mãos;
  • As crianças precisam ser orientadas a não levar objetos à boca;
  • No caso de viagens realizadas a países subdesenvolvidos, é necessário seguir algumas instruções como consumir apenas água mineral e não usar gelo, a não ser que este tenha sido feito com água mineral, evitar vegetais que não foram cozidos ou frutas com casca, evitar frutos do mar crus ou carne que não foi devidamente assada, evitar a ingestão de lacticínios, ainda mais se for intolerante à lactose.

Gostou do conteúdo? Então curta nossa página do Facebook e compartilhe com seus amigos!


About Portal Universo da Saúde

Universo da Saúde - Um portal com conteúdos de qualidade sobre saúde, doença, causas, tratamentos, remédios caseiros e cuidados. Aproveite nossos conteúdos gratuitos e tome cuidado com a sua saúde.

Check Also

bolhas na pele

Bolhas na pele: o que pode ser?

Talvez você tenha percebido o aparecimento de bolhas na pele e esteja preocupado com o …