Disfunção erétil psicológica: quais as causas e como tratar

Disfunção erétil psicológica ou impotência psicológica é a ausência parcial ou total de ereção durante o ato sexual. Alguns homens não conseguem manter uma ereção na penetração durante o coito ou até mesmo não apresentam ereção alguma.

Para que não haja impotência psicológica, há vários fatores que estão relacionados. Como exemplo, temos estímulos visuais, contato físico e ambiente que podem proporcionar a ereção.

Entretanto, a disfunção erétil psicológica não deve ser tratada como algo alarmante. É preciso que o homem entenda que se for um caso isolado, é totalmente normal.

Porém, é importante entender as possíveis causas da impotência psicológica e como tratá-la, afinal, pode atrapalhar, e muito, no dia a dia de uma relação.

O que é disfunção erétil psicológica ou impotência psicológica?

A dificuldade de ter uma ereção para a penetração ou mantê-la é chamada de disfunção erétil ou impotência.

As causas da disfunção erétil podem ser físicas ou psicológicas, esta última é a mais comum e pode ser tratada em poucos meses (normalmente). Muitas vezes, a causa que desencadeia a impotência sexual é passageira.

Agora, se a impotência erétil acontecer continuamente dentro de um período de três meses, um profissional deve ser consultado.

Então, o que é disfunção erétil psicológica? É a impotência erétil que é causada por fatores psicológicos tais como estresse, ansiedade, baixa autoestima, insegurança, depressão e desgaste no relacionamento amoroso.

Causas da disfunção erétil psicológica – Entenda por que acontece

Há vários fatores psicológicos que podem resultar em impotência psicológica. Entre eles podemos destacar o estresse, o cansaço, medo de perder o par, depressão e a maior causa de todas: a ansiedade.

Veja as causas mais frequentes da disfunção erétil psicológica:

Estresse e o cansaço

O estresse e o cansaço podem causar impotência pelo fato de que o individuo não terá condições, até mesmo físicas, de desempenhar uma boa atuação. O estresse, sobretudo, desvia a atenção do homem na hora do ato sexual, fazendo com que ele não seja estimulado.

Depressão

Já a depressão, além de causar a falta de vontade de agir, pode vir acompanhada com medicamentos que vão inibir uma ereção.

Pessoas com depressão apresentam letargia, ou melhor, falta de vontade de agir. Já havendo esta falta de vontade, não têm estímulos para que uma ereção aconteça. Também, dependendo da medicação que se toma para o tratamento da depressão, os efeitos químicos podem causar a impotência.

Baixa autoestima, insegurança, medo de perder

Quando o indivíduo não consegue aceitar seu corpo ou mesmo suas atitudes, sentindo-se inferior, obviamente terá uma reação negativa quanto ao ato sexual. Essa falta de aceitação cria insegurança, pois terá em mente que está sendo avaliado. Uma vez se sentindo nessa situação, a impotência será sua consequência.

Também existe a possibilidade de gostar demais da outra pessoa. Uma vez que isso aconteça poderá o homem desenvolver um medo excessivo de perder a pessoa com quem se relaciona. Este medo vira ansiedade e irá resultar em uma possível disfunção erétil.

Desgaste no relacionamento

Quando não se tem um ambiente saudável que gerará estímulos para uma ereção, obviamente não haverá essa ereção. Um relacionamento desgastado ou com problemas pode causar danos enormes ao desempenho sexual, inclusive uma disfunção erétil psicológica.

Brigas e atitudes rudes antes ou durante o ato sexual são algumas das atitudes que podem provocar impotência. Isso é considerado insuficiência erétil seletiva, de forma simplória e prática: “você não está me tratando bem, então vou negar esse prazer”.

Uma boa companhia e um ambiente agradável em que o homem se sinta à vontade pode resolver esse problema.

Ansiedade

A ansiedade é a maior inimiga do desempenho sexual satisfatório. Ela surge devido as experiências anteriores mal sucedidas, ao medo de ser ridicularizado se falhar durante o ato, ao excesso de gostar do par sexual, o que resulta em medo de perder.

Parece contraditório, mas amar demais pode vir a ser uma causa para a impotência sexual, uma vez que o homem idealiza demais em dar prazer ao seu par e isso acaba resultando em medo ou muita ansiedade em conseguir satisfazê-lo.

Ansiedade libera adrenalina na corrente sanguínea. Adrenalina é o hormônio da “fuga ou luta”, isto é, prepara seu corpo para fugir ou lutar. Para isso, ela deve levar mais sangue para seu coração e músculos. Assim sendo, vai faltar bombeamento de sangue ao pênis e resultar na disfunção erétil.

Outros fatores também podem causar disfunção erétil psicológica. Entre eles estão:

  • Ambiente em que o homem pode não se sentir confortável;
  • Vício em pornografia;
  • Medo de ser surpreendido por terceiros durante o ato sexual;
  • Falta de liberdade para se expressar;
  • Não ter cumplicidade ou muita intimidade com o par ou estar em posições desconfortáveis;

Como tratar a disfunção erétil psicológica: tratamento do problema de impotência psicológica

Há casos de impotência sexual que devem ser tratados com uso de medicação, como casos de disfunção erétil em jovens (link) que estão no início da sua vida sexual, homens com depressão crônica, impotência causada por uso de substâncias químicas como remédios para depressão e até mesmo uso de drogas ilícitas ou de álcool e cigarro.

tratamento disfuncao eretil psicologica
tratamentos para disfunção erétil psicológica.

Contudo, esse tratamento também deve ser acompanhado por ajuda de terapia psicológica. Cada caso deve ser analisado separadamente e a abordagem psicológica vai depender das particularidades da pessoa.

Para diminuir a ansiedade e melhorar o desempenho sexual, por exemplo, é aconselhado exercícios de toque e masturbação, acompanhados de reestruturação cognitiva. Já para problemas de conflito em relacionamentos, terapia de casal pode ser a solução ideal. Esses pequenos tratamentos podem resolver o problema de disfunção erétil psicológica.

Problemas com disfunção erétil psicológica? Identifique a causa e comece o tratamento agora mesmo. Comente e curta nossa página do Facebook!

5 (100%) 30 votes