Home / Doenças / Doenças Raras / Doença de Crohn: Conheça tudo sobre a sindrome

Doença de Crohn: Conheça tudo sobre a sindrome

O nome pode parecer estranho, mas a doença de Crohn, também chamada de síndrome de Crohn, pode estar afetando a sua vida ou a de algum familiar.

A doença de Crohn é uma Doença Inflamatória Intestinal que causa, não só diarreia frequente e dores abdominais, como também pode prejudicar a vida do portador em seu trabalho ou dia a dia. A síndrome é mais recorrente a partir dos 20 e 30 anos, mas pode atingir pessoas de qualquer idade.

Em nosso conteúdo você entenderá mais sobre a doença de Crohn e quais os tratamentos mais indicados.

O que é doença de crohn?

Crohn é uma doença crônica e inflamatória do trato gastrointestinal, que afeta todo o sistema digestivo, mas as partes inferiores do intestino delgado (íleo) e do intestino grosso (cólon) são as mais atingidas.

A doença de Crohn atinge homens e mulheres entre as faixas etárias a partir dos 20 e 30 anos e é muito mais frequente em fumantes, que têm maior risco de sofrer a cirurgia do que os não fumantes.

Causas da doença de Crohn

As causas da síndrome de Crohn não são concretas ou não conhecidas, isto porque existe a hipótese de que a doença seja provocada pelo sistema imunológico desregulado. Há também outras hipóteses de que a genética, dieta, infecção e fatores ambientais podem ter grande participação no aparecimento da doença de Crohn.

Sintomas da doença de Crohn

Os sintomas da doença de Crohn mais comuns são:

  • Dor abdominal;
  • Diarreia frequente;
  • Febre;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Sangramento nas fezes;
  • Lesões da região anal (hemorroidas, fístulas (conexão anormal com outras áreas do intestino), abcessos (pus) e fissuras).

Sintomas menos frequentes da doença de Crohn

Há sintomas da doença que acometem outras partes do corpo e, embora menos comuns, podem ocorrer, são eles:

  • Sintomas oculares

Quando ocorre uma crise da doença de Crohn, os olhos podem alertar com sinais de sensibilidade à luz — vermelhidão e feridas ocasionadas pela inflamação ocular.

  • Lesões na pele

Doenças fúngicas dolorosas e vermelhas, e erupções cutâneas são sintomas possíveis de uma doença intestinal. O tratamento da doença de Crohn melhora o estado da pele.

  • Aftas

Semelhantes a feridas ulcerativas, as aftas desenvolvem-se durante a inflamação do intestino.

  • Artrite

Artrite é uma doença que atinge as articulações, dificultando os movimentos e causando dor, inchaço e endurecimento das juntas. Quem tem a doença de Crohn tem chance de desenvolver artrite, mas a boa notícia é que ela pode desaparecer quando a inflamação do trato gastrointestinal for tratada.

Diagnóstico da doença de Crohn

Diagnostico doença de Crohn
Doença de Crohn e seu diagnóstico

Como a doença de Crohn é semelhante a outras doenças que afetam o intestino (como a síndrome do intestino irritável) e os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, o médico precisa fazer um levantamento do histórico do paciente, exames de sangue e de imagem, incluindo endoscopia digestiva, raio-X do trânsito intestinal, tomografia computadorizada e ressonância magnética para, assim, chegar a uma conclusão e indicar o melhor tratamento.

Tratamentos para a doença de Crohn

▷ Conheça as 8 doenças degenerativas mais comuns no Brasil.

O tratamento para quem sofre da síndrome de Crohn ajuda a aliviar os sintomas, mas depende de qual etapa o paciente se encontra: leve a moderada, moderada a grave e grave a fulminante.

Tratamento em caso de leve a moderada

Identificada em pacientes com dor abdominal e diarreia frequente, mas sem febre alta e desidratação.

O tratamento para a etapa leve a moderada pode dispensar medicamentos ou, se necessário, exigir o uso de aminossalicilatos, como a sulfassalazina e a mesalazina. Tais substâncias são usadas para a remissão dos sintomas e para prevenir a recidiva.

Tratamento em caso de moderada a grave

O paciente apresenta uma perda de peso notável, febre, náusea e vômitos, além de dor abdominal.

Para tratar a doença de Crohn na etapa moderada a grave, é utilizado prednisona, um corticosteroide  considerado altamente eficaz, mas com inúmeros efeitos colaterais. Por essa razão, os corticosteroides não são indicados para uso prolongado. A prednisona é recomendada até os sintomas diminuírem e o paciente não perder mais peso.

Tratamento doença de Crohn em caso grave a fulminante

Mesmo quando o paciente fez o tratamento no estágio moderado a grave, ele poderá experimentar febre alta, vômitos mais frequentes, perda de peso muito grande e abcessos.

Na etapa grave a fulminante da doença de Crohn, o médico pode indicar reidratação, suporte nutricional e transfusão. O tratamento indicado inclui hidrocortisona, por via intravenosa até que o paciente tenha uma melhora clínica. Após a melhora com o corticosteroide, o paciente passará a usar, via oral, a prednisona, como se tivesse a doença de Croch na etapa moderada a grave.

A doença de Crohn tem cura?

Tratamento doenca de crohn
Medicamento para doença de crohn

A doença de Crohn não tem cura, nem é fatal, mas os tratamentos ajudam na manutenção e remissão da doença.

Cabe reiterar que, nem sempre é necessário medicamentos — para o estágio leve a moderada —, mas para casos mais graves, o uso de antibióticos, corticoides e imunossupressores podem ser indicados. A cirurgia para a doença de Crohn só é indicada se houver complicações, tais como obstruções no intestino, sangramento grave, fístulas e sintomas relacionados a etapa grave a fulminante de forma persistente.

Fatores de risco para a doença de Crohn

Para evitar os sintomas mais comuns, como diarreia e cólica intestinal, vale a pena abandonar alguns hábitos e deixar de ingerir certos alimentos que contribuam como fatores de risco para a doença:

  • Evite condimentos picantes, fritura e alimentos processados

Alimentos quentes irritam os intestinos e podem provocar qualquer problema de ordem gastrointestinal, por isso, aqueles condimentos como pimenta, páprica, mostarda, orégano e ketchup devem ser evitados.



  • Dieta pobre de ferro e vitaminas do complexo B

Vitaminas e minerais são muito importantes para o bom funcionamento do nosso organismo, porém, nem sempre conseguimos manter essas vitaminas em nosso corpo, pois a diarreia frequente leva embora grande parte delas.

  • Pouca ingestão de líquidos

Ingerir pouca água causa desidratação, um dos efeitos da diarreia. É preciso beber água para ajudar a hidratar o corpo e não ser acometido pela doença de Crohn.

  • Alimentos gordurosos

Alimentos gordurosos, como os encontrados em fast-food, são de difícil absorção pelo organismo. Quanto mais tempo eles ficarem no intestino, mais o intestino se irrita.

  • Fumar

O cigarro contém muitas substâncias tóxicas que, não só agridem o pulmão, como também o intestino, provocando mais inflamações, chamadas de citocinas pró-inflamatória.

  • Sedentarismo

Atividades físicas colaboram para manter o corpo em equilíbrio, melhora a postura, a autoestima e, principalmente, o sistema imune.

  • Estresse

Não podemos evitar os problemas diários, mas controlar o estresse e a ansiedade fazem parte da rotina de quem quer evitar uma crise de Crohn. O estresse baixa as defesas do sistema imunológico, favorecendo a doenças. O ideal é tentar relaxar com calmantes naturais, como camomila ou erva-doce, e procurar ajuda médica caso o estresse evolua para um quadro de depressão.

  • Não mastigar bem os alimentos

Alimentos pouco mastigados são bem mais difíceis de serem digeridos, portanto, coma devagar e mastigue bem os alimentos.

  • Comer menos que o recomendado

O ideal é de 5 a 6 refeições diárias, em poucas quantidades.

Qualquer medicamento deve ser tomado sob orientação médica. Nunca se automedique. Os sintomas da doença de Crohn podem ser amenizados garantindo ao portador uma boa qualidade de vida.

Dúvidas sobre a doença de crohn? Deixe nos comentários e curta nossa página do Facebook!


Veja!

vaginismo

Vaginismo – O que é, tipos, causas, sintomas e tratamentos

Dor na relação, esse desconforto pode ser sentido por muitas mulheres, porém nem sempre está …