Home / Sintomas / Dor no couro cabeludo: causas e tratamentos

Dor no couro cabeludo: causas e tratamentos

A dor no couro cabeludo é uma sensação incômoda e parece que o couro está muito sensível.

O simples fato de tocar ou pentear o cabelo pode ser bastante dolorido para quem sofre deste mal.

Este é um problema que pode ser simples de resolver ou não. Tudo vai depender da sua causa.

Muitas pessoas ficam com o couro cabeludo mais sensíveis pelo simples fato de não deixar que ele respire da forma adequada, mas em outros casos como na alopecia genética ou na tricodinia, o problema precisa de um tratamento mais específico.

Neste artigo você descobrirá os principais motivos que pode levar você a sentir coceira no couro cabeludo e a queda de cabelo, além dos outros desconfortos relacionados a sensibilidade no couro cabeludo.

Tricodinia: o que é

A tricodinia é o nome científico para descrever a manifestação no couro cabeludo que ocasiona dor, desconforto ou hipersensibilidade.

A sensação de dor pode ser mais ou menos grave. Enquanto alguns sentem apenas um certo desconforto outros pacientes relatam como se houvesse picada de agulha no couro cabeludo.

Em geral sua causa está relacionada a alguma inflamação no couro cabeludo ou relacionada à queda de cabelo.

As causas de dor no couro cabeludo não se resumem à tricodinia. Ela é apenas uma de suas causadoras. O fato da fricção realizada no couro cabeludo pelo uso de bonés e capacetes por exemplo, também podem gerar dor ou desconforto no couro cabeludo, mas neste caso não estamos falando de tricodinia.

Causas da dor no couro cabeludo

Não deixar o couro cabeludo respirar

Isso é ocasionado quando há a utilização em excesso de bonés muito apertados, uso excessivo de capacete (no caso dos motociclistas) ou presilhas que prendem o cabelo. Estes são exemplos clássicos de acessórios que podem deixar o couro cabeludo mais sensível.

Como resolver estas situações? É muito simples, basta deixar de utilizar em excesso estes utensílios.

Queimadura do sol

Embora muitas pessoas não se deem conta, é possível queimar o couro cabeludo com o sol.

As pessoas calvas, por exemplo, não possuem nenhuma proteção contra os raios solares e qualquer sol mais forte pode fazer com que se queime o couro cabeludo.

Mas não são apenas os calvos que estão expostos aos raios solares. Aquelas pessoas com cabelo muito fino ou em pouca quantidade também são afetadas pelas queimaduras do sol.

Quando isso acontece, é normal sentir dor no couro cabeludo. Neste caso a orientação é passar filtro solar diariamente, mesmo em dias nublados.

Excesso de coceira

Quando o couro cabeludo não está saudável, o primeiro sintoma é coçar. Isso pode ser ocasionado por caspas, fungos, piolhos ou algum outro tipo de doença, incluindo a dermatite seborréica.

Quando você coça a cabeça, o couro cabeludo tende a inflamar. Se isso ocorre, ele fica muito mais sensível, ocasionando dor.

Foliculite

São lesões semelhantes às acnes ou espinhas, mas que aparecem no couro cabeludo. O principal motivo para o aparecimento de foliculite é quando o couro cabeludo não é lavado corretamente.

As foliculites podem ser do tipo decalvante que podem fazer com que os cabelos até mesmo caiam ou queloidiana, muito comum em quem tem o cabelo muito enrolado, pois eles já nascem agredindo o couro cabeludo.

Uso de mega hair ou apliques

Muitas mulheres adoram os adornos utilizados no cabelo e se utilizam de técnicas para deixar seus cabelos mais compridos. O que acontece é que muitas vezes elas não se dão conta do mal que podem estar fazendo e da agressão que estão cometendo à própria saúde.

As mechas que são colocadas fio a fio enfraquecem a raiz do couro cabeludo, deixando-os muito mais sensíveis. Ao optar por este tipo de técnica, é preciso fazer a manutenção rigorosa, de forma a evitar problemas futuros.

Ansiedade, depressão e estresse

Embora possa parecer estranho, esses sintomas podem desencadear a dor no couro cabeludo. Um estudo elaborado em 2003 pela revista International Journal of Dermatology, associou estas doenças a pacientes que sofriam de alopecia e desconforto no couro cabeludo.

Quando temos algum distúrbio de fundo emocional, é bastante comum nosso sistema imunológico ficar mais fragilizado, sendo este um fator favorável para a queda de cabelo e como consequência, a chamada tricodinia, como já vimos anteriormente.

Veja 10 dicas para crescer cabelo rápido.

Como se prevenir e evitar a dor no couro cabeludo

A exposição excessiva do couro cabeludo, seja ao sol ou à poeira da rua, é um dos principais fatores para o seu enfraquecimento e como consequência, o aparecimento das dores.



Uma maneira de se prevenir deste mal é protegendo o couro cabeludo de fatores externos.

Isso é possível utilizando simples acessórios como chapéus ou lenços. Mas é importante ficar claro que seu uso deve ser temporário, para não voltarmos ao problema de deixar o couro cabeludo sem respirar.

Outra dica preventiva é fazer o possível para não agredir o couro cabeludo. Quando você usa colorações químicas, faz as chamadas “chapinhas” ou alisamentos, não está afetando apenas o seu cabelo, mas prejudicando a saúde do couro cabeludo.

Os tratamentos para o cabelo precisam ser o mais natural possível, sempre focando na limpeza.

Os banhos quentes são os grandes inimigos para quem já sofre com a sensibilidade do couro cabeludo. Ao lavar o cabelo com água muito quente, você acaba escamando o couro cabeludo e facilitando o aparecimento de caspas.

Veja como fazer a hidratação do cabelo corretamente e com receitas naturais!

Formas de tratamento

  • Shampoo manipulado com antisséptico: os shampoos mais comuns para este tipo de tratamento são os manipulados. O composto ativo mais utilizado é o cetoconazol, que possui propriedades que amenizam a dor no couro cabeludo. É mais indicado se a causa da dor for fungos, caspas ou dermatite seborréica;
  • Antibióticos: se você for em um dermatologista, a indicação pode ser por antibióticos. Eles vão tratar a causa das dores no couro cabeludo, mas podem causar uma certa resistência, se o tratamento precisar ser repetido;
  • Higienização: é a maneira mais simples de tratamento. Muitas vezes o problema pode ser apenas a sujeira do couro cabeludo. Lave o cabelo sempre com muita água e com shampoos suaves. Lembrando sempre de evitar banhos quentes;
  • Massagem para ativar a circulação: a falta de circulação sanguínea pode ser uma das causas da dor no couro cabeludo. A solução neste caso é ativar esta circulação. Isto é possível com técnicas de massoterapia drenantes, que desintoxicam os bulbos capilares.

O conteúdo sobre dor no couro cabeludo foi útil para você? Comente e curta nossa página do Facebook!


Veja!

bolhas na pele

Bolhas na pele: o que pode ser?

Talvez você tenha percebido o aparecimento de bolhas na pele e esteja preocupado com o …