Dor de estômago: principais causas e receitas caseiras para alivio da dor

A dor no estômago é um sintoma comum, que pode ter diversas causas, como gastrite ou excesso de gases, vômitos ou azia. A dor de estômago pode ser causada pelo consumo de café em excesso, bebidas alcoólicas, comidas apimentadas, stress, ansiedade e nervosismo.

Caso a dor te faça acordar durante a noite, pode ser um problema grave e deve-se então procurar um médico.

Outro problema que indica algo grave é a perda de peso, muitas vezes ela acontece porque a pessoa acredita que ao comer pode aumentar a dor e, por isso, deixa de comer.

Caso haja sangue nas fezes ou no vômito, é mais um sinal de alerta, principalmente se for de uma cor mais escura, esse sangue escuro nas fezes significa que veio da parte mais alta, ou seja, foi digerido e, por isso, não deve ser ignorado porque é também perigoso.

Veja abaixo as outras demais causas da dor de estômago, remédios caseiros para ajudar a aliviar a dor de estômago, os tipos de dor de estômago e o tratamento.

Causas da dor de estômago

Dor de estômago e gases

Este é um importante sinal de má digestão, pois pode estar ligada a gastrite. Neste caso quando o alimento chega ao estômago encontra um ambiente hostil, que pode conter até mesmo a bactéria H. Pylori, que dificulta a digestão e por isso o alimento pode permanecer horas e horas ainda no estômago causando os desconfortáveis gases.Dor de estômago e diarréia

Pode ser sintoma de gastroenterite, é recomendado beber muitos líquidos, como água, soro caseiro ou chá e tentar estimular o apetite com alimentos leves, como biscoito maisena, arroz branco ou fruta, caso surja outros sintomas como febre, calafrios ou vômitos frequentes é recomendado ir ao médico imediatamente.

Dor de estômago após comer

Pode ser suspeita de gastrite, úlcera ou refluxo, que provocam também a sensação de azia após comer ou quando se está deitado, deve-se consultar um gastroenterologista, elevar a cabeceira da cama e evitar alimentos gordurosos, como frituras, picanha e embutidos, ou que aumentam a acidez do estômago, como leite de vaca, pimentão, tomate e milho.

Dor de estômago e vômito

Geralmente, indica gastrite ou úlcera, mas também pode surgir noutras situações como intoxicação alimentar, por isso, é importante ir ao pronto-socorro em caso de vômitos recorrentes.

Dor de estômago forte e constante

Pode ser sinal de problemas em outros órgãos, como a pancreatite ou colecistite por isso, deve-se ir ao pronto-socorro, especialmente quando a dor é constante.

Dor de estômago após endoscopia

Durante o exame, o médico uma sonda no tubo digestivo que pode incomodar um pouco na garganta e no estômago, podendo causar desconforto durante algumas horas. Por isso, é normal haver dores.

Dor de estômago por tomar anti-inflamatórios

Após tomar remédios anti-inflamatórios como Ibuprofeno é comum haver dor de estômago porque este tipo de medicamento remove a camada protetora que reveste o estômago, deixando suas paredes mais expostas à ação dos ácidos presente na digestão.

Para evitar a dor de estômago deve-se tomar um protetor gástrico como Ranitidina, Omeprazol ou Pepsamar para revestir as paredes do estômago, diminuir a dor e o desconforto. Estes remédios devem ser tomados em jejum para que tenham melhor efeito. Além disso, é importante não tomar o anti-inflamatório de barriga vazia, sendo mais indicado tomá-lo após as refeições ou comer uma fruta ou iogurte.

dor de estomago
Para evitar a dor de estômago deve-se tomar um protetor gástrico como Ranitidina, Omeprazol ou Pepsamar para revestir as paredes do estômago

Dor de estômago na grávidez

A dor de estômago na gravidez é um sintoma muito frequente, causado pela presença de gases estomacais, é recomendado que a grávida evite utilizar roupas muito apertadas ou comer muito nas refeições. Para aliviar a dor de estômago na gravidez, uma boa dica é tomar chá de erva cidreira com funcho.

​​Caso a dor de estômago não passe após estes cuidados, é importante informar o médico que ele avalie a possibilidade de outras causas e indique a ingestão de algum medicamento, se necessário.

O que fazer para aliviar a dor de estômago

  • Afrouxar as roupas e repousar sentado ou recostado num ambiente tranquilo;
  • Tomar um chá de espinheira santa, para tratar problemas estomacais;
  • Comer um pedacinho de batata crua porque este é um antiácido natural, sem contraindicações;
  • Colocar uma bolsa de água morna na região do estômago para aliviar a dor;
  • Beber pequenos goles de água fria, para hidratar e facilitar a digestão.

Remédios caseiros para dor de estômago

Suco de batata crua

Ótima opção para neutralizar a acidez do estômago, aliviando os sintomas de azia e dor no estômago.

 Ingredientes

  • 1 batata crua

 Modo de preparo

Rale uma batata e esprema-a dentro de um pano limpo, por exemplo, até sair todo o seu suco, e beba-o logo a seguir. Este remédio caseiro pode ser tomado diariamente, várias vezes ao dia e não possui contraindicações.

 Você também pode gostar destes conteúdos:

Chá de folhas de alface

Remédio caseiro para dor de estômago com alface, tomar o chá de alface todos dias ajuda porque ele é um antiácido natural.

Ingredientes

  • 80g de alface
  • 1 litro de água

Modo de preparo

Junte os ingredientes em uma panela e deixe ferver por cerca de 5 minutos. Deixe descansar devidamente tapado, por 10 minutos. Coe e beba este chá 4 vezes por dia, em jejum e entre as refeições.



Chá de Artemísia

Um ótimo chá para dor no estômago pois possui propriedades digestivas, calmantes e diuréticas.

Ingredientes:

  • 10 a 15 folhas de Artemísia
  • 1 xícara (chá) de água fervente.

Modo de preparo:

Adicione as folhas de Artemísia na xícara com água fervente e abafe por aproximadamente 15 minutos, pois é o tempo suficiente para o chá amornar. Tome uma xícara de chá, 2 a 3 vezes ao dia.

Chá de dente de leão

O chá de dente de leão é anti-inflamatório, diurético e estimulante do apetite.

Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de folhas secas de dente-de-leão
  • 1 xícara de água fervente

 Modo de preparo

Coloque os ingredientes numa xícara, deixe descansar por 10 minutos e beba a seguir.

Tipos de dor de estômago

Gastrite:

É uma Inflamação nas mucosas das paredes do estômago, causada especialmente pela bactéria H Pylori, que desequilibra o PH gástrico. O consumo de alimentos gordurosos, cítricos, álcool em excesso, cigarro e até medicamentos, pode agravar o problema, estimulando a atividade da bactéria.

O tratamento recomendado pelos médicos, além de medicamentos, é adotar uma alimentação mais leve, com mais fibras, menos alimentos industrializados e uma série de indicações que varia de acordo com a pessoa. No entanto, há casos em que a gastrite é atrófica (crônica) ou seja, a pessoa já possui predisposição de ter a doença. Por isso, o ideal é fazer acompanhamento e exames regulares e seguir o tratamento indicado pelo médico.

Refluxo:

Doença causada pela abertura constante da válvula do esôfago, que deveria abrir só com a ingestão de alimento. Por manter-se aberta, o alimento ingerido volta, causando dores no estômago, azia e também queimação no esôfago. Essa abertura pode ser provocada pelos hormônios liberados pelo estresse e por alimentos como café, refrigerante e bebidas alcoólicas.

Comer muito rápido, sem mastigar o suficiente, também pode causar refluxo. Em longo prazo, o refluxo pode ser um fator de risco para câncer de esôfago, se não tratado a tempo.

Intolerância alimentar:

Provocada pela falta de enzimas responsáveis por digerir alguns elementos do que se é ingerido, como o glúten (proteína presente no trigo) e a lactose (açúcar do leite) Outros sinais da doença são: gases, enjoo, vômito e diarreia.

dor de estomago
Para diagnosticar a causa da intolerância, é necessário tirar alguns alimentos da dieta por alguns dias até que se consiga avaliar qual deles é o responsável pelos sintomas

Para diagnosticar a causa da intolerância, é necessário tirar alguns alimentos da dieta por alguns dias até que se consiga avaliar qual deles é o responsável pelos sintomas. Ao ser identificado, o paciente deve restringir o consumo de qualquer alimento que possa provocar a reação.

Pancreatite:

Uma dor forte na região do estômago, provocada especialmente pelo excesso de bebidas alcoólicas. A Pancreatite pode ser aguda ou crônica. A aguda é causada pela formação de pequenos cálculos biliares que obstruem os canais do pâncreas e inflama o tecido do órgão. Já a crônica, também provocada pelo excesso de álcool, atrofia os canais do pâncreas e enrijecendo seu tecido.

Na maioria dos casos, a doença só é identificada quando a dor estomacal se torna insuportável, o que indica que o problema já está em um estágio avançado. A pancreatite não tem cura, mas existe tratamento medicamentoso para amenizar os sintomas.

Câncer de intestino

É causada consumo excessivo de carne, de produtos industrializados e alimentos defumados. A mortalidade causada por este tipo de câncer é alta. Os principais sintomas são: intestino preso, dor de estômago, fezes com sangue e vontade de evacuar constantemente A doença pode ser tratada com medicamentos e cirurgia.

Tratamento para dor de estômago

Para o tratamento da dor de estômago é aconselhado:

  • Tomar remédios como Ranitidina, Buscopan ou Omeprazol, sob indicação médica;
  • Não consumir bebidas alcoólicas e refrigerantes;
  • Seguir uma dieta rica em legumes cozidos, frutas não cítricas, verduras, vegetais e carnes magras cozidas.
  • Fazer atividades físicas regularmente;
  • Evitar o uso do cigarro;

Como algumas causas da dor de estômago são: gastrite, má alimentação, nervosismo, ansiedade, estresse, presença da H-Pylori no estômago ou bulimia, todas estas situações devem ser devidamente tratadas para ajudar no combate as dores de estômago.

Nunca tome nenhum remédio sem orientação médica, caso a dor passe de 48 horas, procure imediatamente a clínica hospitalar mais perto.

Caso este artigo sobre dor de estômago tenha lhe ajudado, deixe um comentário e curta O universo da saúde no facebook!


5 (100%) 59 votes