Gluteoplastia: a plástica que melhora o bumbum

Aumentar o tamanho do bumbum e modelar o formato dos glúteos é o desejo de muitas mulheres e o objetivo da gluteoplastia, também chamada de gluteoplastia de aumento.

A autoestima é uma das preocupações das mulheres, seja por estética ou por causa de algum acidente, por isso, muitas delas recorrem a cirurgia plástica, seja a hidrolipo (para retirar pouca gordura), a lipoaspiração (para retirar mais gordura e pele flácida) ou a gluteoplastia.

Neste conteúdo, vamos abordar tudo o que  precisa saber sobre a gluteoplastia.

O que é gluteoplastia?

É a cirurgia plástica que consiste no implante de silicone no bumbum para turbinar o seu tamanho, ou seja, aumentar o bumbum e modelar o formato dos glúteos.

Indicações

Todas as pessoas que queiram aumentar e modelar o bumbum a partir dos 18 anos podem aderir à gluteoplastia de aumento, porém o mais indicado são para aquelas pessoas com nádegas menores, com flacidez ou achatadas.

Você também pode gostar destes artigos:

Como é feito o implante de silicone nos glúteos?

Primeiramente, é dada uma anestesia local (raqui ou peridural) ou pode ser anestesia geral. É feita uma incisão de até 6 cm no sulco vertical, situado entre os glúteos, e assim, introduzido o implante em ambos os lados.

No interior do músculo glúteo maior, é colocada a prótese em uma posição anatômica. A cicatriz é imperceptível, a julgar pela sua localização: na altura do cóccix.

Escolha da prótese

O paciente escolhe o tamanho, que vai depender de seus objetivos e a técnica empregada, mas existem dois formatos: oval e redondo.

O formato oval é descrito como um formato que imita a anatomia do músculo, proporcionando um resultando mais natural para quem precisa preencher espaços nas laterais. Já o formato redondo é ideal para quem quer levantar o bumbum.

Tamanho da prótese

Tamanho de protese gluteoplastia
Escolha o tamanho correto de prótese para realizar a gluteoplastia

Os tamanhos variam de 200 ml a 500 ml, mas há quem aposta em um tamanho superior a isso, porém vale saber que o resultado pode ficar artificial. Isso vai depender do quadril e de outros fatores que o seu médico poderá explicar, pois cada paciente tem um caso diferente.

Material da prótese

O material é semelhante o da borracha, feito com uma fina camada de elastômero de silicone e preenchidas por gel de silicone. Além do gel coesivo, há também a lisa e a texturizada.

Outros materiais, como o silicone líquido injetável é proibido por lei, podendo causar reações alérgicas tão graves que, em alguns casos, pode levar à morte.

As próteses feitas para o bumbum têm alta densidade, são rígidas e espessas devido a maior chance de impacto, já que ao sentar, os glúteos recebem o peso. Também não há riscos de vazamento de silicone, mesmo que haja uma ruptura da prótese.

Enxerto de gordura

É possível remodelar o bumbum enxertando com a gordura retirada de outras partes do corpo. O método é chamado de lipoenxertia e usa as células da gordura, que foram extraídas através da lipoaspiração, nas nádegas. O paciente pode fazer a lipoaspiração e a gluteoplastia no mesmo dia, o que é chamado de lipoescultura.

Contraindicações

Quem sofre de doenças autoimunes ou cardíacas não devem se submeter à cirurgia.

Problema cardíaco gluteoplastia
Não é recomendado pessoas que tenham problemas cardíacos realizarem a gluteoplastia

O mesmo vale para quem tem a pele do bumbum muito flácida. Para que essas pessoas possam realizar a cirurgia, é necessário que o paciente realize um procedimento cirúrgico para remover a pele primeiro.

Pós-operatório do implante de silicone no bumbum

Após a intervenção cirúrgica, o paciente permanece 24 horas no hospital, e durante 48 horas ele precisa deitar-se de bruços (de barriga para baixo). Após esse período, o paciente pode se deitar de lado. Uma semana depois, está liberado sentar.

É normal sentir dores, sofrer com edemas e inchaços, mas o médico poderá prescrever algum remédio para aliviar os sintomas. O paciente precisa usar uma cinta modeladora durante 30 dias e poderá retomar os exercícios físicos após 2 meses.

É importante salientar que depois do procedimento, não é possível receber injeções no local, visto que a prótese sofrerá danos que comprometem sua durabilidade e integridade. Além disso, a medicação injetada ficaria no interior das próteses, ou seja, o organismo não receberia a medicação.

Sendo assim, a injeção poderá ser feita em outra região do corpo.

Resultados

O resultado da gluteoplastia costuma ser imediato, mas em algumas pessoas isso pode demorar até 8 meses. O edema reduz em 30 dias, porém isso varia de pessoa para pessoa.

A rápida recuperação vai depender também de bons hábitos: não fumar, não ingerir bebida alcoólica e não comer alimentos ricos em gorduras, sal e açúcar, como doces, frituras e comida de fast-food.

Possíveis complicações

A complicação mais recorrente desse procedimento cirúrgico é a abertura dos pontos, situação esta que ocorre em 20% dos casos. Para resolver o problema, o paciente precisa retornar ao hospital para fazer curativos, sem que haja danos futuros.

Outras complicações incluem hematomas, acúmulo de líquido e contratura capsular.

Embora seja considerada rara, a contratura capsular é uma forma de rejeição do organismo quanto a presença da prótese. Ela enrijece o bumbum, muda o seu formato e deixa-o com uma aparência artificial.

Caso este artigo sobre gluteoplastia tenha lhe ajudado, deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!


5 (100%) 24 votes