Joanete – O que é, causas, tipos, sintomas e tratamentos

Joanete é o termo popularmente conhecido para o “Hallux valgus” e trata-se de um desvio lateral do primeiro dedo do pé, o hálux ou simplesmente dedão.

A sua causa pode estar ligada a questões hereditárias da pessoa ou estar ligadas ao meio, como devido ao uso inadequado de calçados ou postura incorreta ao caminhar. Nos casos mais graves, a única forma de tratamento é a cirurgia.

Neste artigo você entenderá melhor sobre o que é o joanete e quais são as suas formas de tratamento. Descobrirá ainda quais são os acessórios que podem auxiliar neste tipo de esporão no pé, como é realizada a cirurgia do joanete e como é possível se prevenir, com o uso da palmilha para esporão.

O que é

O joanete é um desalinhamento que ocorre no primeiro dedo do pé, o hálux, para dentro. O grande problema do joanete é que ele é progressivo, ou seja, inicia de forma pouco visível e vai piorando com o passar do tempo caso não seja tratado da maneira correta.

joanete o que é
O joanete é um desvio na direção do dedão, ele piora aos poucos e é necessário tratamento imediato.

Essa progressão é vista nos 5 estágios do joanete, que é uma classificação que indica o nível em que este desvio se encontra. Quanto antes ele for tratado, mais fácil será eliminar este problema que causa muita dor e é feio esteticamente. Quando ele já se encontra em um estágio avançado não há muito o que se fazer, devendo-se recorrer ao procedimento cirúrgico para joanete.

Causas

A maior causa do joanete está ligado a fatores externos. O uso de sapatos de bico fino ou muito apertados são seus principais causadores. Isso acontece pois quando se eleva a altura de um salto, todo o peso do corpo fica concentrado na parte da frente do pé e o resultado é a deformidade no osso do primeiro dedo.

Além disso, a forma de caminhar também pode contribuir para o aparecimento do joanete.

Mas não são apenas os fatores externos que podem ocasionar este problema. A genética também é grande responsável por isso, visto que 60% das pessoas que possuem joanete também possuem histórico familiar do problema. Doenças reumáticas e até mesmo a o formato do pé pode ajudar em seu aparecimento.

Tipos

Podemos descrever dois tipos de deformidades em decorrência do joanete:

  • Hallux valgus: é o joanete clássico. Aqui se tem a deformidade no primeiro dedo do pé;
  • Joanete Sastre ou bunionette: não é tão comum como no caso anterior. Este tipo de joanete afeta o quinto dedo (o dedo mínimo ou mindinho). É bastante comum em certos tipos de profissões, como costureira, devido ao uso de máquinas que necessitam de certo tipo de movimento do pé. Por este motivo, em algumas literaturas o bunionette é conhecido como joanete de alfaiate.

Fatores de Risco

O grupo de risco para o desenvolvimento de joanetes são aquelas pessoas que utilizam sapatos apertados ou de salto alto durante o expediente de trabalho ou muitas horas por dia. Muitas vezes estas pessoas são obrigadas a utilizar determinado tipo de calçado, não possuindo recursos para a sua prevenção. Nestes casos se recomenda fisioterapia de fortalecimento dos pés e descanso sempre que possível.

Outro grupo de risco são pessoas que já possuam caso de joanete na família (o fator genético é bem forte para a presença desta deformidade), que possua algum tipo de problema na formação dos pés ou que tenham doenças nas articulações, como reumatismo ou artrite.

Sintomas

Os sintomas do joanete são bem claros, visto que o dedo fica bem deformado. Dependendo do estágio em que o joanete se encontra, estes sintomas podem ser mais ou menos visíveis. Conheça agora os principais sintomas de aparecimento desta deformidade:

  • Calo na região do dedão ou do dedo mínimo;
  • Vermelhidão na região afetada;
  • Dor na região afetada, principalmente ao caminhar ou ao forçar este local;
  • Deformidade no dedo. A forma do pé fica alterada, visto que há uma curva na região do primeiro ou do último dedo.

Você também pode gostar destes conteúdos:

Tratamentos

O tratamento para o joanete pode ser feito com a utilização de palmilhas, de afastadores de dedos, de tala corretiva para joanete ou de exercícios fisioterápicos.

As palmilhas para joanete tem como objetivo aliviar o impacto na pisada, protegendo a região afetada. Geralmente estas palmilhas são feitas de gel ou silicone e deverão ser prescrita pelo ortopedista.

Os afastadores ou separadores de dedo é um acessório de silicone que se encaixa entre o primeiro e segundo dedo do pé. Com isso, o contato entre estes dedos diminui, eliminando as dores. Este tratamento não tem como objetivo o desaparecimento do joanete.

joanete tratamento
Alguns tipos de massagens podem ser utilizadas para aliviar o joanete, mas não chegam a uma cura

As talas para joanete são feitas de silicone e são flexíveis. Sua utilização reduz as dores e a joanete diminui com o passar do tempo. Geralmente se utiliza a tala corretiva apenas durante o sono.

A última forma de tratamento para a joanete, e também a mais extrema, é a cirurgia. Depois de todas as tentativas de tratamento e apenas em caso de dor é que alguma técnica cirúrgica deve ser utilizada.

Existem vários tipos de técnicas cirúrgicas para o joanete, sendo que a mais comum é o corte ósseo em V (do tipo Chevron). Antes do procedimento o anestesista aplica uma sedação na região do pé e do tornozelo. Durante o procedimento o cirurgião vai redirecionar o primeiro dedo efetuando um corte no osso e aplicando microparafusos. O procedimento é realizado em ambulatório e não é dolorido. Para o pós-operatório se orienta a utilização da Sandália de Barouk, um tipo de sandália com apoio no calcanhar, protegendo assim os curativos, que são retirados após duas semanas.

Complicações

Joanetes precisam ser tratados. Muitas vezes, por não incomodar muito, as pessoas acabam deixando de lado e não dando muita atenção para o joanete logo no momento em que surgem. Como vimos, são 5 os seus estágios e a tendência é sempre ir piorando, até o momento em que não há mais o que fazer. Esta é a principal complicação, que resultará em procedimento cirúrgico.

Outras complicações são as doenças que provenientes do joanete, como artrite, bursite (que é quando há uma inflamação no joanete), o chamado hammertoe (uma deformidade em que os tendões encolhem ficando em formato de garra) e a inflamação dos metatarsos.

Prevenção

Como falado anteriormente, o joanete pode ser proveniente de fatores externos (quando vem do ambiente) ou internos (quando se dá por predisposição genética). A prevenção é possível quando falamos de fatores externos ao ambiente.

A principal forma de prevenção diz respeito ao tipo de calçado utilizado. Sabe-se que o grande causador do joanete são os sapatos muito apertados. O número de casos em mulheres é muito maior do que em homens e isso se deve pela utilização dos sapatos de bico fino.

Para prevenir a formação de joanetes deve-se eliminar totalmente o uso destes tipos de calçados.

A forma de caminhar também pode influenciar no aparecimento de joanetes, caso ela seja incorreta. Se você perceber que caminha errado, consulte um ortopedista para corrigir isso. Andar descalço também ajuda a prevenir os joanetes, já que isso faz com que os dedos dos pés se fortaleçam. A caminhada na areia da praia é um excelente exercício para fortalecer esta região.

E por fim, evite exercícios ou esportes que contribuam para o aparecimento de novas lesões, como é o caso do ballet.

Gostou deste conteúdo sobre joanete? Então curta agora mesmo nossa página do Facebook: O universo da saúde no facebook!

5 (100%) 13 votes