Otoplastia: Cirurgia de Correção de Orelha.

Procedimentos cirúrgicos são bastante procurados no Brasil por pessoas que buscam por formas de melhorias em algum aspecto do seu corpo que considera desagradável, e a otoplastia não fica de fora.

A população sempre deseja mudar algo na sua forma física, seja o aumento dos seios ou nádegas, correção do nariz, face, orelha, podendo ocorrer até cirurgias mais diferenciadas como a reconstrução do hímen ou aumento do pênis. Esse artigo esclarecerá assuntos gerais quanto a otoplastia, do que se trata, indicações da otoplastia, como a cirurgia é realizada, sedação, pré e pós-operatório, contraindicações, riscos, resultado, custo e recuperação.

Veja abaixo mais sobre a otoplastia, como ela é realizada e cuidados que deve ter antes da cirurgia:

O que é a otoplastia?

É uma cirurgia de finalidade reparadora ou estética, realizada na orelha do paciente com alterações no formato, causando deformidade devido a fatores genéticos, familiar, racial, lesões, crescimento da cartilagem, anomalias em decorrência a doenças ou a popular “orelha de abano”, que é a desproporção entre o rosto e a orelha.

A otoplastia promete corrigir a forma, proporção ou posicionamento da orelha, podendo ser realizada em adulto ou criança. Ela trará benefícios como a aparência natural, melhorando o físico do paciente e beneficiando a sua autoestima.

Indicações da otoplastia

A otoplastia pode ser indicada a qualquer indivíduo, incluindo crianças, no caso dessas é recomendado que:

  • Estejam saudáveis;
  • Crianças maiores de 5 anos de idade;
  • Tenham o desejo e cooperem com a cirurgia, não deve ser realizada apenas porque os pais querem.

Para procedimento cirúrgico em adultos, é indicado pelo profissional cirurgião que:

  • O paciente seja saudável;
  • Deseje a cirurgia por si e não para fazer a vontade de outros.

Como é feita a cirurgia

O processo cirúrgico pode criar ou aumentar a anti-hélice e reduzir a cartilagem da concha. Sua realização acontece com uma incisão interna na pele atrás da orelha, contornando a dobra natural, o excedente de pele é tirado e. logo após, é feito o ligamento da cartilagem tornando-a mais flexível. Os pontos do local são internos e absorvíveis, não havendo a necessidade de serem retirados.

A sedação poderá ser feita através de anestesia local ou geral, o tipo será escolhido levando em consideração fatores clínicos, dimensão da cirurgia, idade do paciente e condições psicológicas.

Como a otoplastia é um método ambulatorial, após o efeito da anestesia, o indivíduo pode ter alta médica com poucas horas.

Antes da cirurgia

O paciente deve se informar com o cirurgião antes da cirurgia sobre o método cirúrgico e futuros resultados, além de tirar também outras dúvidas relacionadas ao assunto.

Será questionado pelo profissional responsável o motivo no desejo da cirurgia, expectativas, resultado almejado, condição clínica, alergia a medicamentos, tratamento, fumo, uso de álcool ou droga, entre outros.

cigarro pré operatório da otoplastia
O cigarro deve ser evitado durante um período de 30 dias antes da cirurgia

Deve ser realizada em local de segurança e confiança, tanto para o médico quanto ao paciente. O setor em que ocorrerá o procedimento deve possuir equipe treinada e capacitada, além de liberação da Vigilância Sanitária.

Após a cirurgia

O período de internação pode variar entre oito e doze horas. Os cuidados são realizados conforme o tamanho do procedimento. Ocorrerá um inchaço, principalmente nos 2 primeiros dias que irá reduzir com o tempo. Nos curativos, são utilizadas pomadas para a cicatrização e gazes. São retirados entre o período de 24 a 48 horas pelo médico.

No pós-operatório, o local da cicatriz deve ser mantido limpo e seco, para que não ocorram infecções. Os pontos externos são removidos entre seis a oito dias, após esse tempo, o paciente pode voltar a sua rotina.

Você também pode gostar destes artigos:

Contraindicações à otoplastia

Existem algumas contraindicações na otoplastia, tanto para crianças quando aos adultos. No caso de crianças, não é indicado quando:

  • Possuem doença com risco de vida;
  • Existem infecções crônicas de ouvido que ainda não tiveram tratamento;
  • Crianças menores de 5 anos de idade;
  • Não cooperem ou não desejam a cirurgia.

Os profissionais cirurgiões não indicam tal procedimento aos adultos quando:

  • O paciente não é saudável, possui doença com risco de vida;
  • Condição clínica que pode causar complicações na cicatrização;
  • É fumante;
  • Desejam a cirurgia não pela necessidade pessoal, mas apenas para fazer a vontade de outras pessoas.

Riscos da otoplastia

Como qualquer cirurgia, a otoplastia pode geral alguns riscos ao paciente. Sendo eles:

  • Sangramento;
  • Desproporção;
  • Cicatrização ruim ou lenta;
  • Modificação na sensibilidade da pele;
  • Forma irregular da pele;
  • Perda total ou parcial da cor na região;
  • Complicações da anestesia;
  • Cicatrizes;
  • Infecções;
  • Alergia;
  • Dor prolongada;
  • Risco de nova cirurgia.

Resultados da otoplastia

Todo o paciente espera que os resultados planejados ocorram, porém, como a medicina não é exata, a garantia do procedimento ser totalmente alcançado não existe. Em alguns casos, é preciso que seja realizada mais de uma cirurgia para alcance 100% do objetivo almejado.

resultado otoplastia
Veja os resultados que podem ser obtidos após a otoplastia

Mudanças na cicatrização e acomodação dos tecidos podem durar certo tempo.  A resposta às cirurgias com maior dimensão chegam a demorar tempos mais longos.

No caso da orelha de abano os resultados podem ser observados quase que imediatamente, assim que os curativos são retirados. Como a “nova orelha” estar com a sua posição próxima à cabeça, as cicatrizes ficam disfarças, pois estão escondidas atrás da orelha.

Custo da cirurgia

Na otoplastia, os preços podem variar de médico para médico, dependendo da sua experiência e método cirúrgico. Podendo ser incluídos: consulta de avaliação, honorários dos profissionais cirurgião e anestesista que fará a sedação, pagamento com o hospital e em outros casos centro cirúrgico, exames médicos, remédios e faixa de otoplastia.

Para quem não tem condições de custear a cirurgia, é possível realizá-la através do Sistema único de Saúde (SUS). Pode ser um processo longo, não sendo garantido a todos os que buscam, mas existe a possibilidade.

Como é a recuperação?

É natural haver incômodo na região, podendo ser minimizado com medicação. Também pode existir coceira sob a faixa, porém, de nenhuma forma ela pode ser retirada, se o paciente não obedecer a essa recomendação médica, podem existir complicações e os resultados serem prejudicados.

Para os casos de “orelhas de abano”, é utilizada uma faixa compressiva de tecido no período de 1 mês.

Qualquer cirurgia plástica deve ter a dedicação e planejamento de quem a deseja. O local a ser escolhido deve ser avaliado com cautela, levando em consideração a qualidade profissional e estrutura física. O indivíduo que for realizar o procedimento precisará se atentar as recomendações do médico para obter uma ótima recuperação e atingir os resultados esperados.

Caso este artigo sobre otoplastia tenha lhe ajudado, deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!

5 (100%) 51 votes