Prótese dentária: Fixa ou móvel? Qual é a mais indicada?

Todo mundo sabe que um sorriso é sempre um cartão de visita, seja como um movimento simpático, uma afirmação confiável e até um gesto de afeto que fazem muita falta para as pessoas que não tem os dentes e precisam de prótese dentária.

Não ter um sorriso mexe diretamente com a autoestima de pessoas que tendem até mesmo a esconder a boca na falta de uma prótese dentária removível ou prótese dentária fixa por exemplo.

A verdade é que ainda existem muitas dúvidas a respeito dos tipos de prótese dentária móvel e o conteúdo abaixo busca exatamente explicar para sanar qualquer tipo de dúvida que venha a existir.

Estar sem os dentes não é o fim de tudo, existem diferentes tipos de prótese dentária não somente para a sua economia quanto também para a sua mastigação e necessidade estética.

A seguir você acompanha com detalhes mais sobre o tema, análises e conceitos de cada tipo de prótese, o modo como são feitas e para quem são feitas, suas vantagens e desvantagens, assim como os cuidados com higiene e alimentação.

Prótese Dentária Fixa e Móvel

As próteses dentárias são divididas em dois tipos bem conhecidos, as próteses móveis e as fixas, e apesar do que sugere o nome de cada uma, nem todo mundo consegue diferenciar as duas além do que se imagina claramente.

Como os próprios nomes entregam a prótese dentária fixa e a prótese dentária móvel tem como principal diferença o modo como se instalam na boca do paciente. A prótese móvel, mais conhecida como a dentadura tem um uso muito comum no país.

Prótese Móvel

A prótese dentária móvel, ou prótese dentária removível, funciona tanto nos casos de substituição de apenas alguns dentes, como em casos onde não há nenhum dente na arcada dentária, sendo conhecida como dentadura e muito popular no país.

Assim como qualquer tratamento dentário, deve ser feita a análise prévia da situação dentária com médico responsável e somente após isso é que a prótese recebe autorização para ser feita.

A prótese móvel tem como principal vantagem a mobilidade podendo ser retirada quando quiser.

O processo de confecção da prótese é simples, através de um molde colocado na boca do paciente, modelando toda a estrutura dentária, da gengiva e até mesmo os espaços vazios.

Todos as especificações a respeito da prótese devem ser determinadas pelo protético responsável, incluindo não somente a indicação do modelo de prótese como também o material em que ela será confeccionada, podendo variar entre resinas, acrílico, plástico, entre outros.

Prótese Fixa

A prótese dentária fixa já trabalha com uma naturalidade que a prótese móvel ou dentadura não trazem consigo, a de não só parecer real para quem vê como também para quem usa. Cabe a prótese fixa o papel da dar segurança e estabilidade do paciente, além do total conforto.

As próteses fixas podem ser através de coroas dentárias, cobrindo um dente com alguma quebra por uma capa; as pontes dentárias, uma sequência de dentes como uma ponte para preencher algum espaço na arcada; e as próteses totais.

As próteses totais tem o modo de fazer de confecção da prótese fixa é muito semelhante a móvel, com o agravante de maior complexidade de sua instalação na boca do paciente. Em alguns casos utilizando a gengiva ou espaço para a colocação de pinos de titânio para o encaixe da arcada.

Fatores como segurança e conforto são advindos da instalação bem feita e resistente. Justamente por isso, essa prótese não pode ser retirada sem ser por um profissional.

A função da prótese fixa é justamente garantir a sensação do paciente de que todos os seus dentes estão em perfeito estado estético e funcional, pronto para efetuar qualquer tipo de mastigação e esforço comum de uma arcada dentária.

Qual prótese dentária é mais indicada?

A indicação de cada tipo de prótese é muito relativa haja visto que cada caso é um caso e algumas arcadas pedem soluções mais simples como a prótese dentária flexível por exemplo, enquanto outras se apresentam de forma mais complexa.

Os pilares que determinam o modo de escolha da prótese por parte do paciente costumam ser três: estética, segurança e claro, preço. Portanto, a escolha sempre tende a ser baseada no custo-benefício.

Todos sabem que tratamentos dentários costumam ser caros normalmente, independente de pequenos tratamentos, como manutenção e instalação de aparelhos, canais, entre outros, procedimentos ortodônticos tendem a ser de custo mais elevado.

Mas ainda que estejamos num período mais voltado à uma recessão e economia, cuidar de algo tão importante quanto os dentes, acaba sendo um aval para gastar mais em algo de melhor qualidade.

Prótese Móvel: Vantagens e Desvantagens

A vantagem da prótese dentária móvel é justamente a sua característica principal, a mobilidade. O fato da prótese poder ser retirada quando o paciente quiser, seja se surgir algum incômodo e retirar ou até mesmo para a limpeza.

Coincidentemente, a vantagem da prótese móvel é também a sua desvantagem. O fato de ser algo que está apenas encaixado na boca não garante total estabilidade e nem sequer a segurança por parte dos pacientes.

Por isso é muito comum a venda de produtos especializados em garantir uma melhor adesão da prótese a gengiva, justamente para combater o medo que todos os usuários de prótese móvel inevitavelmente nutrem.

Outro fator negativo é o desgaste natural causado pelo uso da prótese móvel, forçando a gengiva sem que a estrutura óssea dentária seja estimulada, causando a comum dor de dente.



Prótese fixa: Vantagens e Desvantagens

A maior vantagem da prótese dentária fixa é justamente a sua estabilidade, fator que garante a segurança da utilização do paciente que não fica preocupado com que a prótese se locomova causando um constrangimento público.

A questão da autoestima é muito importante para todas as pessoas que apresentam problemas dentários, então ter o conforto e resistência da prótese fixa é garantir de volta ao paciente esse conforto de ter todos seus dentes funcionando.

A prótese dentária fixa tem mais estabilidade trazendo mais segurança na utilização.

A desvantagem fica por conta do preço mais elevado, em comparação a prótese móvel por exemplo, lembrando sempre que por ser um procedimento mais elaborado obviamente terá um custo. A escolha cabe a análise custo-benefício feita pelo usuário.

Outra desvantagem que levanta muita discussão é que em alguns casos a prótese fixa acaba agredindo estruturalmente outros dentes para que possa se encaixar na lacuna e até mesmo cobri-los em outros casos.

Esse custo biológico é uma desvantagem a ser avaliada na instalação da prótese fixa.

Cuidados com a prótese no momento da alimentação

Como não poderia deixar de ser, existem cuidando a respeito da alimentação para todos os usuários de próteses, principalmente em casos de prótese dentária fixa e rotina de adaptação à nova realidade de mastigação daquela prótese.

Por exemplo, até mesmo em casos de prótese dentária móvel, inicialmente se recomenda a ingestão de alimentos de textura mais líquida e pastosa, respeito o momento de entender bem o funcionamento da sua nova dentição.

Então se recomenda que ao invés de uma carne mais dura, se escolha um peixe que apresenta mais maciez, por exemplo, ou que se aposte em processos da cozinha que diminuam a dureza da carne ou do alimento.

Entre os alimentos recomendados estão os vegetais quando cozidos, carnes mais macias em pequenos pedaços ou mais cozidas para ganhar maciez, ovos, queijos, algumas sopas com apenas uma textura e sobremesas moles.

A partir daí tudo é questão de costume e prática, não necessariamente você deverá seguir uma dieta de gelatinas e sopas, mas acompanhar sua progressão ao adaptar-se a sua prótese, inclusive através de sensibilidade, ao ingerir alimentos mais gelados ou mais quentes.

Sobre a temperatura dos alimentos, é muito natural que após a instalação da prótese dentária, se sinta a temperatura do alimento ingerido somente alguns segundos depois. Por isso também, é muito importante que a mastigação seja feita com calma.

Como higienizar a prótese dentária

No caso da prótese dentária móvel onde muito comumente é preciso fazer a retirada da prótese ou dentadura, é preciso estar atento a limpeza dos objetos durante o manuseio. Por costume ou falta de atenção, é muito comum que as pessoas utilizem as mãos para o manuseio.

Normalmente o que se indica é a retirada da prótese por meio de um papel limpo e até mesmo uma toalha no momento de escovação. Nos momentos em que a prótese não esteja sendo usada a recomendação é coloca-la dentro de um recipiente com água, naquela imagem clássica que se tem das dentaduras.

O processo de escovação é normal e diário, como feito com os dentes normais, contando com o auxílio de enxaguantes bucais para impedir a proliferação de bactérias e higiene.

Em relação as próteses fixas, a princípio pode se imaginar que a limpeza e higienização pode ser mais complexa justamente por elas não poderem ser retiradas. No entanto, a higienização delas deve ser feita como se fosse a dentição habitual.

Recomenda-se a utilização do fio dental para a limpeza entre os dentes, assim como a escovação habitual diária em conjunto com a utilização dos enxaguantes bucais para garantir a manutenção e combate às bactérias.

Deixe seu comentário e diga o que achou sobre o artigo Prótese dentária: Fixa ou móvel? Qual a mais indicada?. Curta O universo da saúde no Facebook.


5 (100%) 23 votes