Vitamina B3 – Benefícios e onde encontrar

A preocupação com o corpo tem se tornado cada vez maior na sociedade brasileira, geralmente esse cuidado está associado à questão física, como, por exemplo, braços, coxa e panturrilha definidos e uma barriga “chapada”.

O problema nessa nova necessidade é a falta de uma alimentação saudável, rica em nutrientes importantes e indispensáveis para a manutenção e metabolismo do organismo.

Como as pessoas estão bastante ligadas ao físico acreditam que o mais importante é a prática de exercícios em academias, no entanto, uma alimentação balanceada trás tanto os benefícios internos quanto externos no corpo humano.

Uma substância essencial para o bom funcionamento do organismo é a vitamina B3, ela é responsável por melhorar a circulação do sangue, reduzir o colesterol, diminuir a enxaqueca e ajudar no controle da diabetes.

Este artigo irá explicar o que é vitamina B3, quais são os seus benefícios, quantidade recomendada, risco do consumo em excesso, carência da vitamina B3 e fontes de vitamina B3.

Saiba mais sobre a vitamina B3 e esclareça suas dúvidas com relação ao assunto.

O que é a vitamina B3

A vitamina B3 também é conhecida como niacina, ela é parte integrante do grupo complexo B e pode ser encontrada facilmente em diversos alimentos, como, por exemplo, cereais, carnes magras e diversas frutas.

o que é vitamina B3
A vitamina B3 é essencial para o nosso crescimento e para o funcionamento do nosso organismo

Essa vitamina é classificada como hidrossolúvel, ou seja, é solúvel em água, dentre suas funções pode se destacar sua participação nas reações envolvidas para a geração de energia por meio dos alimentos.

A niacina é absorvida através do intestino delgado, no entanto, o seu excesso não é armazenado, mas eliminado por meio da urina.

Geralmente a vitamina B3 pode ser localizada nos alimentos mediante a concentração de ácido nicotínico constituído através da conversão do triptófano, presente em alimentos com niacina.

As composições coenzimáticas da niacina atuam nas reações que produzem energia devido à oxidação bioquímica de proteínas, lipídios e carboidratos.

A vitamina B3 ajuda na síntese de alguns hormônios e é essencial para o crescimento.

A função da niacina não é somente sua participação em melhorias para o organismo, ela também atua na indústria de alimentos. Essa vitamina trabalha nesse setor através da reação com a hemoglobina que cria um composto de cor forte que será usado como corante alimentício.

Benefícios

A vitamina B3 atua de várias formas no corpo humano, essa atuação resulta em benefícios que podem ser:

  • Trabalha como vaso dilatador em elevadas doses;
  • Contribui com a saúde dos olhos, pele e boca;
  • Reparação do DNA;
  • Prevenir o câncer de garganta e boca;
  • Retira as substâncias químicas toxicas para o organismo;
  • Auxilia no controle da diabetes;
  • Ajuda na produção de hormônios esteroides;
  • Melhora os efeitos da artrite;
  • Coopera com o processo de digestão e absorção das gorduras, carboidratos e proteínas, além da criação de energia por meio deles;
  • Diminui os níveis de colesterol;
  • Contribui com a digestão através da produção de ácido clorídrico;
  • Prevenir patologias como aterosclerose, Alzheimer e catarata;
  • Ajuda na ação de enzimas antioxidantes;
  • Deixa a pele bonita e saudável;
  • Auxilia no funcionamento do sistema nervoso e cardiovascular.

Visto a quantidade de benefícios é muito importante que as pessoas procurem por alimentos ricos em vitamina B3, dessa maneira conseguiram obter todas as suas funcionalidades.

Quantidade recomendada

A quantidade recomendada para ingestão de vitamina B3 varia conforme a idade do indivíduo e é quantificada em miligramas, seguem as doses abaixo:

  • Bebê de 0 a 6 meses deve ingerir 2 mg;
  • Bebê de 7 a 12 meses deve consumir 4 mg;
  • Criança de 1 a 3 anos deve tomar 6 mg;
  • Criança de 4 a 8 anos deve obter 8 mg;
  • Criança de 9 a 13 anos deve ingerir 12 mg;
  • Indivíduo do sexo masculino de 14 anos acima deve consumir 16 mg;
  • Indivíduo do sexo feminino de 14 anos acima deve tomar 18 mg;
  • Grávida deve obter 18 mg;
  • Lactante deve ingerir 17 mg.

Vale se atentar para as doses mínimas de niacina, pois caso o organismo apresente deficiência dessa vitamina ele pode sofre alguns problemas, como, por exemplo, insônia, dermatite e depressão. Abordaremos nesse artigo ainda outras dificuldades geradas pela carência da vitamina b3.

Você também pode gostar destes conteúdos:

Risco do consumo em excesso

O consumo em altas doses de vitamina b3 acontece geralmente por causa da utilização de suplementos com essa substância, o excesso pode trazer algumas consequências para o corpo do indivíduo, elas podem ser:

  • Sensação de ardência;
  • Coceira;
  • Formigamento;
  • Gases intestinais;
  • Cefaleia;
  • Desequilíbrio;
  • Face, peito e braços avermelhados.

Todos esses sinais podem se agravar caso haja a ingestão de bebida alcoólica enquanto consomem a substância por meio de suplemento vitamínico.

Para reduzir os efeitos colaterais da niacina é recomendado começar a suplementação em pequena quantidade para que o organismo possa se adaptar.

Outros problemas que a vitamina B3 pode gerar quanto tomada em altas doses é o agravamento de algumas patologias, como, por exemplo, alergias, diabetes, úlceras, pressão baixa, problemas no fígado, coração, vesícula e rins, e aumento dos efeitos da gota.

No caso do indivíduo necessitar realizar alguma cirurgia, ele deverá interromper a suplementação com niacina antes da operação, para poder evitar alterações na glicemia e melhorar o processo de cicatrização.

Carência da vitamina B3

A taxa da deficiência de vitamina B3 não é muito alta na população brasileira.

Na América Latina, a falta dessa vitamina provoca uma doença chamada de Pellagra, os seus efeitos são diarreia, demência e dermatite. A carência normalmente acontece por causa de uma alimentação baseada em milho ou outros alimentos que não possuem niacina ou as proteínas necessárias para produzi-la.

Atualmente, os casos de Pellagra são quase raros, isso porque os alimentos passaram a ser enriquecidos com vitamina B3 e outras substâncias importantes para o organismo.

Além da alimentação pobre em niacina o consumo elevado de álcool ou o câncer do tipo carcinoma podem gerar a falta dessa substância.

Os efeitos negativos provocados pela escassez de vitamina B3 são:

  • Digestão ruim;
  • Esteatorréia;
  • Diarreia;
  • Língua com cor avermelhada;
  • Surgimento de aftas na região da boca;
  • Irritação na pele,
  • Ulcerações;
  • Sensação de cansaço;
  • Depressão;
  • Edema;
  • Insônia;
  • Náuseas;
  • Perda de memória;
  • Alucinações;
  • Vômitos;
  • Alteração nervosa;
  • Salivação em excesso;
  • Alterações na coordenação motora;
  • Demência.

Se o indivíduo possuir uma alimentação balanceada será muito difícil ele apresentar escassez da vitamina B3, outro fator que evita essa falta é a produção da substância através do organismo.

Fontes de vitamina B3

A vitamina B3 está presente na natureza em abundância, ela pode ser encontrada em alimentos como:

  • Aves;
  • Coração;
  • Rins;
  • Fígado;
  • Levedura;
  • Frango;
  • Carnes vermelhas;
  • Ovos;
  • Leite;
  • Cereais integrais;
  • Frutas secas;
  • Brócolis;
  • Bacalhau;
  • Tomate;
  • Sardinha;
  • Atum;
  • Cenoura;
  • Nozes;
  • Aspargo;
  • Amendoim;
  • Abacate;
  • Pêssego;
  • Goiaba;
  • Abóbora;
  • Gergelim;
  • Batata-doce.
fonte de vitamina B3
Acrescentar os alimentos que possuem vitamina B3 ao seu cardápio pode ser uma ótima escolha para auxiliar no funcionamento do seu organismo

Todos esses alimentos são fontes de vitamina B3, o seu consumo é bastante recomendado, visto todos os benefícios que ela pode trazer.

 

Gostou deste artigo sobre vitamina B3? Então deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!

5 (100%) 35 votes