Vitamina B6 – Benefícios, quantidade recomendada e onde achar

Ter uma vida saudável e cheia de energia não é algo extremamente difícil, apenas é necessário que o indivíduo dedique um pouco do seu tempo e planeje bem as suas refeições, essa ação pode resultar em inúmeros benefícios a saúde e bem estar físico.

Um grupo de nutrientes muito essenciais ao organismo é o complexo B, nele estão presentes diversas substâncias com atuações fundamentais que podem se diferenciar entre si.

O consumo de alimentos ricos em vitaminas do complexo B é bastante acessível e podem ser encontrados em alimentos simples do dia a dia.

A vitamina B6 faz parte desse grupo e promove benefícios a saúde da pele, coração e ainda alivia os sinais da TPM que tanto incomoda as mulheres.

Essa vitamina pode ser encontrada na banana, cereais integrais e aveia. A deficiência dela no organismo é capaz de gerar prejuízos, por isso é importante sempre manter normais os níveis de vitamina B6 no corpo.

Este artigo explicará o que é vitamina B6, benefícios, deficiência, quantidade recomendada, risco de consumo em excesso e fontes de vitamina B6.

Saiba mais sobre a vitamina B6 e esclareça suas dúvidas com relação ao assunto.

O que é

 

A vitamina B6 também é chamada de piridoxina, ela é um componente do complexo B e desempenha várias funções no organismo. Sua absorção acontece no intestino delgado, no entanto, diferente das outras vitaminas desse complexo, ela não é completamente eliminada pelos rins, sendo principalmente retida nos músculos.

Essa substância auxilia no metabolismo dos aminoácidos, atua também no desenvolvimento normal e essencial para o metabolismo do triptofano e na conversão deste em niacina.

Dentre as diversas atividades e benefícios da vitamina B6, se destaca a sua função como coenzima. Ela tem grande importância no momento da metabolização dos lipídios, hidratos de carbono e proteínas.

A carência dessa vitamina não é muito comum, porém algumas medicações podem contribuir para a sua escassez no corpo. O excesso pode provocar alguns efeitos colaterais, geralmente se reduzido o seu uso em um prazo curto essas reações desaparecem.

A suplementação com vitamina B6 pode ocorrer em alguns casos, como, por exemplo, pessoas com problema de crescimento, alcoólatras, fumantes, anêmicas, grávidas e lactantes, para esses casos a ingestão do nutriente através de suplemento deve ser feita conforme orientação de um médico clínico ou nutricionista, pois somente um profissional poderá informar a dosagem correta.

Benefícios

A piridoxina oferece vários benefícios a saúde e manutenção do corpo, eles podem ser:

  • Evita e trata a anemia: essa vitamina contribui com a produção de hemoglobina, que atua carregando o ferro no organismo.

Quando a vitamina B6 está escassa no corpo, o indivíduo terá glóbulos vermelhos pouco desenvolvidos, com menos hemoglobina e baixa dos níveis de ferro, resultando na anemia. Essa situação pode ser revertida através de uma alimentação fonte de piridoxina.

  • Melhorias na atividade cerebral: a ausência dessa vitamina pode gerar nevrite periférica, como também degeneração nervosa.
vitamina B6 melhora a atividade cerebral
Ingerir a vitamina B6 ajuda a regular o funcionamento do cérebro e a melhorar a saúde cerebral

Uma dieta rica em piridoxina é capaz de combater a perda da memória e reduzir a cognitiva associada a idade, minimizando assim o risco de Alzheimer.

  • Pele saudável:como esse nutriente metaboliza as proteínas ingeridas, isso faz com que a pele fique mais elástica e macia. Em caso de níveis muito baixos da vitamina B6, o indivíduo pode ter uma dermatite ou outros problemas na pele.
  • Trás melhorias para o coração:se a piridoxina não for devidamente consumida, a pessoa pode apresentar doenças cardíacas. No entanto, uma alimentação baseada nessa vitamina é capaz de beneficiar a atividade do coração.
  • Alívio dos sintomas da tensão pré-menstrual (TPM): algumas pesquisas indicam que a baixa da vitamina B6 no sangue pode está associado aos sinais da tensão pré-menstrual. Se houve o consumo de suplementos dessa vitamina esses sintomas podem ser amenizados.
  • Atua contra a depressão:como a piridoxina participa da produção de serotonina, um neurotransmissor essencial no sistema bioquímico do sono e humor, ele atuará no combate contra os sinais da depressão.
  • Benéfico para as grávidas e lactantes: mulheres grávidas e lactantes necessitam de uma dosagem extra de vitamina B6 para equilibrar as demandas aumentadas por causa do feto ou pelo bebê. A piridoxina contribui com o metabolismo da proteína ingerida, que passará a ser utilizada no período da produção do leite materno.
  • Contribui com a visão:essa vitamina é essencial contra as inflamações crônicas e doenças da retina.
  • Minimiza os sinais da menopausa:no período da menopausa, a ingestão de suplementos com piridoxina reduz as reações adversas da reposição hormonal. Ela também auxilia na regulação dos índices de estrogênio no corpo, diminuindo o incômodo gerado por sua elevação ou redução.
  • Ideal para os portadores de Síndrome de Down:a vitamina B6 contribui com a minimização das perdas cognitivas resultada pela Síndrome de Down, com melhora no período da reação e na memória.

Deficiência de vitamina B6

Não existe uma grande frequência de casos envolvendo a deficiência de vitamina B6, porém alguns fatores podem contribuir com essa baixa no organismo, eles são:

  • Pessoas alcoólatras;
  • Grávidas que apresentam pré-eclâmpsia ou eclâmpsia;
  • Existem algumas drogas que podem diminuir a presença ou prejudicar a função da piridoxina, como, por exemplo, a desoxipiridoxina, isoniazida, hidralazina, ciclosserina, penicilamina, entre outros.
  • A vitamina B6 pode atuar como antagonista contra si própria no caso de pacientes com doença de Parkinson, onde o tratamento esteja sendo feito com L-dopa.

A falta de vitamina B6 pode causar:

  • Distúrbios nervosos;
  • Fissuras no contorno dos lábios;
  • Problemas de pele;
  • Convulsões em crianças;
  • Se a deficiência ocorrer na gestação, o bebê poderá ter uma deterioração da sua capacidade mental;
  • Língua avermelhada;
  • Anemia;
  • Adormecimento na região dos pés e das mãos.

Você também pode gostar destes conteúdos:

Quantidade recomendada

A vitamina B6 possui sua dosagem variada de acordo com o sexo e idade do indivíduo, seguem abaixo as quantidades recomendadas para cada faixa:

  • Bebê entre 0 e 6 meses deve consumir cerca de 0,1 mg/dia;
  • Bebê de 7 a 12 meses deve ingerir 0,3 mg/dia;
  • Criança de 1 a 3 anos precisam tomar 0,5 mg/dia;
  • Para criança entre 4 e 8 anos recomenda-se o consumo de 0,6 mg/dia;
  • Criança de 9 a 13 anos necessitam de 1 mg/dia;
  • Homem entre 14 e 50 anos deve consumir cerca de 1,3 mg/dia;
  • Homem com idade maior que 51 anos precisa obter 1,7 mg/dia;
  • Menina na faixa de idade entre 14 e 18 anos deve ingerir 1,2 mg/dia;
  • Mulher entre 19 a 50 anos necessita de 1,3 mg/dia;
  • Mulher com idade maior que 51 anos deve consumir 1,5 mg/dia;
  • É orientado que gestante consuma cerca de 1,9 mg/dia;
  • Lactante necessita obter 2,0 mg/dia.

Risco de consumo em excesso

Normalmente o consumo diário de vitamina B6 é de 1 a 2 mg por dia para um indivíduo adulto. No entanto, se essa dosagem ultrapassar mais de 3000 mg em período maior que dois meses, essa substância é capaz de lesionar os nervos, causando efeitos colaterais como:

  • Problemas no sono;
  • Comichão na região das mãos e dos pés;
  • Cãibras e espasmos musculares;
  • Exaustão;
  • Cefaleia intensa;
  • Elevação da pressão arterial;
  • Ânsia de vômito;
  • Falta de apetite;
  • Mudanças bruscas de humor.

Geralmente essas reações somem no período de no máximo duas semanas após diminuir o consumo da vitamina, não causando nenhuma sequela.

Caso o consumo em excesso desse nutriente perdure por muitos meses, é possível que ocorram lesões permanentes nos nervos, causando problemas na locomoção, fraqueza muscular e dores frequentes nas pernas.

Fontes de vitamina b6

A vitamina B6 pode ser obtida por meio de vários alimentos que podem ser facilmente encontrados, são eles:

  • Alho;
  • Aveia;
  • Banana,
  • Carne de boi;
  • Fígado;
  • Leite;
  • Vegetais verdes;
  • Batata;
  • Aves;
  • Arroz integral;
  • Pão integral;
  • Atum;
  • Limão,
alimentos com vitamina B6
Adicionar os alimentos com vitamina B6 a sua dieta pode ser uma ótima opção para lhe ajudar a repor esta vitamina

Espero que este artigo sobre vitamina B6 tenha lhe ajudado e esclarecido as suas dúvidas e curiosidades, se gostou deixe um comentário com sua opinião sobre o assunto em nossas redes sociais!

Gostou deste artigo sobre vitamina B6? Então deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!

5 (100%) 12 votes