Home / Tratamentos e Remédios Naturais / Vitamina D – 12 Sintomas de deficiência

Vitamina D – 12 Sintomas de deficiência

Você sofre de frequentes gripes, cansaço e dores nos ossos? Esses podem ser sintomas da falta de vitamina D no organismo.

A vitamina D faz parte do grupo de vitaminas lipossolúveis que desempenha um importante papel em nosso corpo: contribui para a saúde dos ossos e dos dentes, evita doenças como a diabetes e a esclerose múltipla e fortalece o sistema autoimune.

Entretanto, nem todas as pessoas têm níveis normais da vitamina no corpo, que é obtida através da exposição solar. O sol é a maior fonte de vitamina D, que é convertida através do colesterol, e também pode ser encontrada em alguns alimentos (peixes e produtos lácteos), ainda que corresponda a apenas 10% do nutriente.

Como a maioria das pessoas passam a maior parte do tempo em ambientes fechados, existe a tendência de sofrer com a deficiência da vitamina, muitas vezes, de forma sutil. Saiba neste conteúdo a identificar os 12 sintomas da falta de vitamina D no organismo.

1. Doenças respiratórias

Se você tem problemas respiratórios, como gripe e resfriado de forma frequentes, seu sistema imunológico está fraco.

Uma das principais funções da vitamina D é combater os vírus e bactérias causadoras de infecções. Isso significa que quem está com níveis baixos da vitamina, tem muito mais predisposição a contrair doenças mais severas, como bronquite e pneumonia.

2. Dores nos ossos

Outra função da vitamina D é absorver o cálcio e, com isso, manter os ossos e as articulações saudáveis, visto que somente este nutriente é capaz de fixar o cálcio nos ossos.

dor nos ossos vitamina D
A dor nos ossos pode ser um dos sintomas mais comuns para a falta de vitamina D no organismo

Dor intensa nas costas, costelas e articulações é um sinal claro de níveis baixos do nutriente, além do risco de sofrer raquitismo, osteoporose e osteomalácia. A vitamina D atua nos processos inflamatórios, isso explica as dores crônicas quando a há falta do nutriente.

3. Cansaço

Cansaço extremo, mesmo em pessoas mais jovens, pode indicar falta de vitamina D no sangue.

Quem tem níveis abaixo de 29 mg / ml está mais propenso a reclamar de fadiga e dores de cabeça ao acordar pela manhã.

Sonolência fora de hora, quando não causados por outros fatores (apneia do sono, por exemplo) faz parte do quadro de fadiga. Recomenda-se o uso de suplementos para elevar os níveis de energia.

4. Problemas dentários

Os dentes também necessitam de cálcio para permanecerem fortes, sadios e longe de problemas periodontais, como cáries e gengivite.

Se você costuma ter muita sensibilidade dentária e forte tendência a cáries (mesmo mantendo a higiene dos dentes), pode ser que a solução seja simples: aumentar a exposição ao sol alimentar-se com fontes de vitamina D e tomar suplementos do nutriente.

A vitamina D ajuda a produzir defensivas e catelicidinas, cujas propriedades são antimicrobiais, reduzindo as bactérias causadoras das doenças periodontais.

5. Depressão

A vitamina D tem forte influência na secreção de hormônios que garantem uma boa saúde mental.

Isso significa que baixos níveis dessa vitamina implicam em irritabilidade, variações de humor, depressão e, até mesmo, esquizofrenia.

Estudos apontam que manter os níveis adequados de vitamina D na infância e durante a gravidez, promovem melhor capacidade do cérebro de desenvolver suas funções mentais e mantê-las saudáveis para o futuro.

6. Dificuldade para cicatrizar

Recuperar-se após lesões e cirurgias pode ser muito mais difícil para quem está em falta com a vitamina D.

O nutriente ajuda a cicatrizar feridas através de substâncias presentes na vitamina D, que formam os novos tecidos para substituir o tecido lesionado. A deficiência de vitamina D impede a cicatrização de forma rápida e ainda pode colaborar com mais infecções.

7. Queda de cabelo

É normal perder, em média, 100 fios de cabelo diários, mas quando esse número é ultrapassado pode indicar algum problema autoimune, hormonal ou deficiência de vitamina D.

Ainda que os estudos não comprovem a perda de cabelo como sintoma exclusivo da falta do nutriente, há indícios de que a alopecia areata, uma doença autoimune que causa forte perda de cabelo, seja um dos sintomas dos baixos níveis da vitamina D.

A alopecia areata é provocada pelo raquitismo, uma grave doença que enfraquece os ossos e é também um dos sinais da deficiência.

8. Aumento de peso

Como a vitamina D contribui para o processo metabólico saudável, a falta dela provoca aumento de peso em pessoas já com sobrepeso ou obesas.

Isso acontece porque pessoas acima do peso saudável precisam absorver um número maior de nutrientes que outras pessoas, já que a vitamina D é solúvel em gordura.

9. Doenças renais

Sem a atuação da vitamina D, o rim não funciona da forma adequada e o processo de regeneração do tecido é prejudicado.

Quando o rim sofre uma lesão, como em uma injúria renal aguda, o fluxo sanguíneo é obstruído impedindo-o de seguir até o rim. Esse processo dá-se o nome de isquemia e durante esse tempo, as células renais sofrem degeneração e morte devido à falta de oxigênio.

Como as formas bioativas da vitamina D são produzidas pelo rim, espera-se uma regeneração eficaz, porém, isso não ocorre quanto a falta do nutriente. Os tecidos recuperados, em sua maioria, podem não ter nenhuma função, sendo chamados de fibrose.

10. Doenças cardiovasculares

A consequência em não se expor ao sol é o risco de desenvolver insuficiência cardíaca. Níveis de vitamina D abaixo do normal podem ser prejudiciais à saúde do coração, independente de haver histórico de doença cardiovascular ou não.

Doenças cardiovasculares vitamina D
Doenças no coração podem ser sérias e devem ter uma atenção especial, consulte um médico rapidamente caso perceba que pode ter algo errado com a saúde do seu coração

Qualquer problema relacionado ao coração, como a pressão alta, pode ter outras causas, mas se os níveis de vitamina estão insuficientes, o melhor é procurar um médico e repor o nutriente.

11. Problemas gastrointestinais

Problemas intestinais podem ser influenciados pela falta de absorção de gordura causada pela deficiência de vitamina D.

Quem já tem alguma doença relacionada, como doença de Crohn, doença celíaca ou doença inflamatória do intestino precisa aumentar as doses do nutriente.

12. Câncer

Um estudo da Georgetown University Medical Center, em Washington DC chegou a conclusão de que o risco de vários tipos de câncer, incluindo o câncer de mama, reduziram com a alta ingestão de vitamina D.

Enquanto 75% dos casos gerais de surgimento do câncer era reduzido com a suplementação do nutriente, 50% dos tumores pré-existentes também diminuíram a incidência. Ou seja, quem não tem muita vitamina D no organismo, tem maiores chances de sofrer com um câncer.

Você também pode gostar destes conteúdos:

Dicas para descobrir deficiência de vitamina D

A falta desse importante nutriente tende a ser assintomático, mas alguns sintomas como os mencionados, podem ser mais notáveis que os outros, caso a pessoa esteja atenta. Veja alguns:

  • Cansaço em excesso;
  • Sonolência sem causa aparente;
  • Dores ósseas e musculares;
  • Dor nas articulações;
  • Frequentes infecções.

Nem todos os sintomas podem indicar deficiência da vitamina D, mas é sempre bom ficar atento aos sinais que começam sutis e tornam-se mais graves.

Se você tem alguns desses sinais ou quer evitá-los, o melhor é a exposição solar, responsável por 90% da vitamina D para o bom funcionamento do organismo.

É importante destacar que o recomendado é se expor ao sol no horário da manhã, por pelo menos 20 minutos sem protetor solar. O filtro solar impede a absorção da vitamina D, por isso, a exposição precisa ser feita em um horário que não prejudique a pele desprotegida.

 

Gostou deste artigo sobre vitamina D? Então deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!


Veja!

dor couro cabeludo

Dor no couro cabeludo: causas e tratamentos

A dor no couro cabeludo é uma sensação incômoda e parece que o couro está …