Home / Doenças / Doenças de Pele / Vitiligo: O que é,Tipos e quais são as causas

Vitiligo: O que é,Tipos e quais são as causas

Apesar dessa doença não causar prejuízo a saúde física, o vitiligo pode resultar em susto ao paciente e estranheza as pessoas que tem contato com o portador, devido a aparência da pele e falta de conhecimento no assunto.

Este artigo abordará a doença conhecida por vitiligo, explicando do que se trata, seus tipos, causas, sintomas, diagnóstico, profissional responsável pelo tratamento, fatores de risco, complicações, prognóstico, prevenção, se é contagiosa e quais os medicamentos utilizados.

Saiba mais sobre a doença vitiligo e esclareça suas dúvidas com relação ao assunto.

O que é Vitiligo

Surgimento de manchas brancas no corpo, ocorridas devido a perda ou redução da melanina (melanócitos), que é o pigmento responsável pela cor da pele. Essa doença é responsável pela causa da destruição do melanócito.

O vitiligo pode afetar todos os tipos de pele e atingir partes (boca, mãos, pés, nariz, olhos, cabelo, lábios ou outros) como também todo o corpo, retirando o pigmento da pele (perda da melanina), surge principalmente nas regiões do genital, joelho, cotovelo, rosto, mãos e pés. As manchas possuem formas e tipos variados.

Tipos de Vitiligo

A doença pode ser classificada como: vitiligo localizado (segmentar, focal e mucosa) ou vitiligo generalizado (vulgar, misto, universal e acrofacial).

  • Vitiligo localizado: nesse grupo, pode surgir uma ou algumas manchas, resultado da retira do pigmento da melanina, que aparecem em até três regiões do corpo. Possui desenvolvimento rápido e logo após se estabiliza, não aparecendo mais lesões. O tipo segmentar tem como característica manchas em apenas um lado do corpo, na forma de faixas. O focal é caracterizado pelo surgimento das manchas em dois ou três lugares do corpo. O de classificação mucosa apresenta-se na boca e região da genital.
  • Vitiligo generalizado: esse é o tipo mais frequente, nele as manchas aparecem nos dois lados do corpo. As lesões são simétricas em várias partes do corpo. O misto reuni dois tipos de vitiligo, principalmente o vulgar e segmentar. O universal é mais raro e nele 70% da região do corpo é coberta pelas manchas. A característica da acrofacial é manifestada no rosto, pés e mãos.

Quais são as causas do Vitiligo

Ainda não existe indicação exata da causa dessa doença, mas algumas teorias surgiram tentando explicar o aparecimento da mesma ao corpo, sendo elas:

  • Fenômenos autoimunes (surgimento de anticorpos que destroem os melanócitos ou impedem a produção da melanina, perdendo assim o pigmento da pele);
  • Traumas/alterações emocionais;
  • Despigmentação da pele devido a substâncias como o hidrocarbonato, presente em materiais como borracha e certos tecidos.

Sintomas e Diagnóstico do Vitiligo

A maior parte dos portadores dessa doença não apresentam nenhum sintoma, além das manchas que surgem nas regiões do corpo (boca, pés, mãos, nariz, olhos, cabelo, cílios, sobrancelha, barba, lábios entre outro), assim como a perda/alteração de cor na camada interna do globo ocular. Uma parte dos pacientes chegam a comentar que sentem dor ou sensibilidade no local afetado pela lesão.

Levando em consideração que a melanina é responsável por bloquear a luz do sol, onde há exposição da pele, as áreas afetadas estão mais predispostas a queimaduras do sol e também ao câncer de pele,

Apesar dos prejuízos acarretados na aparência do indivíduo, o vitiligo não provoca nenhum mal a saúde. A preocupação de alguns especialistas são os problemas emocionais que podem surgir em razão da doença. Além disso, o estado emocional pode acarretar na evolução e aparecimento de novas lesões.

As manchas no corpo precisão ser diagnosticadas clinicamente, dependendo do médico para examiná-las e solicitar exames laboratoriais, onde a análises sanguíneas devem incluir estudo imunológico, de modo que constatará se o paciente realmente possui o vitiligo ou se a causa é devido outras doenças associadas como hepatite autoimune, doença de Addison ou doenças da tireoide. As lesões podem aparecer devido ao sol ou micose, e não serem consideradas como vitiligo.

Através da biópsia cutânea, é possível identificar a ausência completa de melanócitos nas áreas atingidas, com exceção dos bordos da mancha. Se o paciente tem pele clara, é possível fazer o diagnóstico através do exame com lâmpada de Wood.

Qual profissional devo procurar?

Como o diagnóstico e o tratamento é individual, o paciente precisa consultar e conversar com o médico responsável, sendo ele o profissional dermatologista, este irá estudar cada caso e apresentar as formas de análise, indicar o tipo de vitiligo e as formas de terapias mais adequadas para determinada pessoa.

Pacientes que possuem essa doença devem ter cuidado com certos métodos de tratamento, além de medicamentos caseiros que foram sugeridos por indivíduos sem formação na área, devido a possibilidade de acarretar problemas a saúde, além da frustração em não ter o vitiligo curado.

Você também pode gostar destes conteúdos:

Tratamento para Vitiligo

Hoje em dia, existem boas formas de tratamento da doença independente do tipo de vitiligo, mesmo que não haja a cura por completo, ainda há a possibilidade de meio terapêutico que possa minimizar a doença.

O tratamento foca na estabilização do surgimento de novas manchas, como também a repigmentação das partes do corpo afetadas.

fototerapia vitiligo
A fototerapia pode ser um tratamento muito eficaz para vitiligo

Outra forma terapêutica é a fototerapia com radiação ultravioleta B banda estreita, é recomendada para quase todos os tipos de vitiligo, decorrendo assim em ótimos resultados. Também existem tecnologias, como por exemplo, laser, cirurgias (enxerto de pele, enxerto por bolhas e micropigmentação) ou transplante de melanócitos.

Quando a doença afeta mais de 50% da região corporal, existe um tratamento que irá realizar a despigmentação total da pele, sendo feito através da aplicação de produtos químicos.

Fatores de risco

O vitiligo pode aparecer em qualquer pessoa, sendo mais propenso a pele escura. A doença pode surgir independente da fase de vida, mais há indicação que o surgimento é mais comum em indivíduo com idade de até 20 anos. Alguns estudos afirmam que o histórico familiar da doença pode está ligado a um fator de risco, porém, não é comprovado. Índices mostram que cerca de 30% dos pacientes diagnosticados tiveram algum parente portador do vitiligo. Este por sua vez atinge cerca de 1% da população mundial.

Complicações

A doença vitiligo pode causar algumas complicações aos pacientes portadores, estão mais sujeitos a:

  • Distúrbios psicológicos;
  • Depressão;
  • Autoestima baixa;
  • Problemas no globo ocular;
  • Perda de audição;
  • Queimaduras no corpo provocadas pela exposição ao sol;
  • Câncer de pele;
  • Efeitos colaterais devido os tratamentos.

Prognóstico/prevenção

Algumas medidas podem ser tomadas para prevenir o avanço do vitiligo e contribuir no maior resultado do tratamento terapêutico. Podem ser consideradas como formas de prevenção:

  • Cuidados a exposição ao sol, principalmente no período de tempo entre 10h e 16h;
  • Fazer uso do protetor solar;
  • Aplicar novamente o protetor a cada 2 horas, principalmente quando a exposição for em locais como praias ou piscinas;
  • Hidratar o corpo;
  • Não fazer tatuagens.
exposição ao sol vitiligo
Evitar a exposição ao sol para não agravar o vitiligo e ter menos chance de um câncer de pele

É transmissível?

O vitiligo pode causar estranheza, medo ou até chamar atenção. Um das perguntas mais frequentes por parte das pessoas que não conhecem o vitiligo: a doença é contagiosa? Mas não há nenhuma maneira dessa doença causar contaminação, não sendo assim transmitido de pessoa para pessoa através do contato ao corpo do doente, sendo o contágio totalmente nulo.

Medicamentos para Vitiligo

O médico pode prescrever para essa doença medicamentos como tacrolimus derivados de vitamina D e corticosteroides, que podem estimular a repigmentação da pele. Cremes de corticosteroides geralmente apresentam eficácia e são, na maioria das vezes, fáceis de manusear.

Há indicação de novas formas de medicação que estão em processo de estudo, podendo ser lançadas em período de médio prazo.

Por mais que a cura da doença não seja completa, o paciente precisa procurar um médico e está aberto a forma terapêutica de tratamento para minimizar os efeitos e evitar uma evolução ainda maior da doença.

Espero que este artigo sobre vitiligo tenha lhe ajudado e esclarecido as suas dúvidas e curiosidades, se gostou, deixe um comentário e curta O universo da saúde no Facebook!


About Portal Universo da Saúde

Universo da Saúde - Um portal com conteúdos de qualidade sobre saúde, doença, causas, tratamentos, remédios caseiros e cuidados. Aproveite nossos conteúdos gratuitos e tome cuidado com a sua saúde.

Check Also

rosacea

Rosácea – Tipos, causas, sintomas, tratamentos e prevenção

Caracterizada principalmente pela vermelhidão da pela do rosto, especialmente nariz e bochechas, a rosácea é …